Operação Jucuruçu – O Exército auxiliando a população atingida pelas enchentes

0
1771

O Exército Brasileiro (EB), por intermédio do Comando Militar do Nordeste (CMNE) e da 6ª Região Militar (6ª RM), realiza operação em apoio à população dos municípios do Sul da Bahia afetados pelas intensas chuvas.

Cerca de 400 militares estão sendo empregados para contribuir com os órgãos de defesa civil e com a distribuição de itens de subsistência, inicialmente nos municípios de Itamaraju e Jucuruçu.

Os objetivos principais da Operação Jucuruçu foram diminuir os efeitos da enchente, apoiar a população e cooperar com o restabelecimento da normalidade social no sul da Bahia, permitindo melhores condições para reorganização dos órgãos de defesa civil e demais especialistas envolvidos, pois, 17 municípios baianos decretaram estado de calamidade pública.

Foi realizado pela força terrestre o reconhecimento da região afetada, a concentração dos meios e adequação logística, visando assegurar pronta resposta e permitir aos demais órgãos o apoio necessário para o cumprimento de suas missões

Militares do 35º BI confeccionam e distribuem cestas básicas para a população de Anápolis (CMNE)

Até o momento, estão envolvidas na operação organizações militares do EB no Estado da Bahia, sediadas nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Barreiras, Paulo Afonso, além do 1º Batalhão de Aviação do Exército (1º BAvEx), sediado em Taubaté (SP), com dois helicópteros, dois drones, trinta viaturas, cinco embarcações, uma escavadeira e uma carregadeira , que permitiram apoiar a retirada de pessoas feridas das áreas de risco e transportar equipes especializadas para atuação nas áreas afetadas.

As tropas realizaram a distribuição de 30 toneladas de alimentos, oito mil litros de água potável e o transporte de cerca de 20 toneladas de medicamentos, roupas, itens de higiene e colchões.

Militares do 19º BC e do 1º BAvEx auxiliando na distribuição de alimentos e agua às comunidades atingidas pelas chuvas (CMNE)

O CMNE e a 6ª RM permanecem fazendo uma avaliação continuada da situação e estarão em condições de mobilizar e empregar novos meios, caso necessário.

E no Piauí

No dia 28 de dezembro, o 1º Grupamento de Engenharia (1º Gpt E), “Grupamento General Lyra Tavares”, ativou o Centro de Coordenação de Operações (CCOp), com o objetivo de assessorar o CMNE quanto ao emprego da sua engenharia militar para atuar no Estado do Piauí, visando minimizar o impacto das fortes chuvas nos últimos dias no Estado.

Por meio da Operação Uruçuí, o 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC) realizará a montagem de uma ponte logística na rodovia PI-247, que sofreu um rompimento entre os km 18 e 20.

O trecho liga os municípios de Uruçuí e Ribeiro Gonçalves, próximo ao limite do Piauí com o Maranhão, e a interrupção do tráfego causa o isolamento de algumas comunidades rurais e impacto econômico na região.

Em razão da instabilidade das margens no local do rompimento da rodovia, militares do 2º BEC, com representantes da Defesa Civil e do Governo do Estado do Piauí, realizam um reconhecimento na área afetada para conceber uma solução de engenharia para restabelecer o tráfego.

EXÉRCITO BRASILEIRO: BRAÇO FORTE! MÃO AMIGA!

 

Com informações e imagens da Comunicação Social do CMNE e 1º Gpt E

 

Veja Também

Forças Armadas socorrem a população no sul da Bahia

Grupamento Aéreo da PMBA atua na tragédia das chuvas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here