O voo de Senna no Mirage eternizado pela Aviation Art.

0
7562
Aficionado pela velocidade, o piloto teve a oportunidade de voar com a Força Aérea Brasileira (FAB) a bordo de uma aeronave de caça Dassault Mirage IIID do 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA). Arte de Marco Aurélio do Couto Ramos, artista de Aviation Art radicado em Goiânia (GO).

O dia que o Campeão Ayrton Senna voou um Delta Mirage!

Há 24 anos, o piloto de automobilismo Tri-Campeão Mundial de Fórmula-1 Ayrton Senna deixa saudades aos brasileiros e aos amantes das corridas.

O ídolo da Fórmula-1, falecido em primeiro de maio de 1994 na Itália, trouxe para o Brasil muitas alegrias nas manhãs de domingo.

Aficionado pela velocidade, o piloto teve a oportunidade de voar com a Força Aérea Brasileira (FAB) a bordo de uma aeronave de caça Dassault Mirage IIID do 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA).

O DASSAULT MIRAGE III-DBR é um avião supersônico, asa em formato de delta, com capacidade para dois tripulantes, destinado a missões de treinamento, interceptação, reconhecimento, combate aéreo, bombardeio e ataque ao solo.

Voou pela primeira vez em 1959, sendo produzido sob licença na Austrália e na Suíça. O “Mirage”, primeiro avião supersônico operado pela Força Aérea Brasileira, atuou na defesa do espaço aéreo brasileiro, realizando interceptações e uma variada gama de missões, de 1972 a 2005.

O coronel-aviador Alberto de Paiva Côrtes, hoje militar da reserva, foi o comandante do voo de Ayrton Senna em Anápolis (1989). “Eu quero sentir a velocidade”, conta o militar sobre o pedido do ídolo das corridas antes do voo. Clique para ouvir a entrevista.

Esse voo completará 30 anos em 2019.

A dupla voou o Mirage IIID bliplace matrícula FAB 4904, atualmente preservado no acervo do Museu Aeroespacial no Rio de Janeiro.

O exemplar em exposição realizou um voo com o Campeão Mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna da Silva em 29 de abril de 1989.

Desativado em 2005, foi incorporado ao Museu Aeroespacial em 04 de agosto de 2011.

Uma réplica com a mesma pintura (FAB 4908) está no Museu Asas de Um Sonho, da extinta companhia Aérea TAM.

Esse é outro Mirage IIID biplace desativado pela FAB que recebeu a mesma pintura comemorativa, mas não é o avião original que realizou o voo, este encontra-se preservado no Museu Aeroespacial (RJ).