Mectron assina contrato para o PROSUB

0
2403
PROSUB (Imagem: Tecnologia & Defesa)
PROSUB (Imagem: Tecnologia & Defesa)
PROSUB (Imagem: Tecnologia & Defesa)

A Mectron iniciará no próximo ano sua participação no projeto do Sistema Integrado de Gerenciamento da Plataforma (Integrated Platform Management System – IPMS) do SN-BR, submarino de propulsão nuclear, que está sendo desenvolvido pela Marinha do Brasil, com assistência técnica do grupo francês DCNS. O IPMS é um sistema computacional com função de controlar e monitorar diversos equipamentos de submarinos.

O contrato celebrado entre a Mectron, empresa controlada pela Odebrecht Defesa e Tecnologia (ODT), e a Amazul -Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A., contempla o apoio técnico nos serviços de engenharia. Com prazo de conclusão estipulado para dois anos, os trabalhos se iniciarão em fevereiro de 2015 e serão realizados por uma equipe de engenheiros da Mectron, juntamente com especialistas da Marinha do Brasil.

“Estamos orgulhosos por mais esta conquista e com a crescente participação no PROSUB, assegurando o domínio tecnológico nacional não apenas para a estrutura dos submarinos, já sendo fabricada no País pela Itaguaí Construções Navais (ICN), mas também para os complexos sistemas embarcados”, disse Gustavo Ramos, Diretor-Superintendente da empresa.

O IPMS é um sistema computacional com função de controlar e monitorar diversos equipamentos de submarinos. (Imagem: DCNS)
O IPMS é um sistema computacional com função de controlar e monitorar diversos equipamentos de submarinos. (Imagem: DCNS)

Nos últimos meses, a Mectron foi certificada pela DCNS como brasileira fornecedora dos serviços de engenharia no desenvolvimento do Software do Gerador Diesel para o IPMS do submarino convencional Scorpène,. No primeiro semestre de 2014, foram realizados treinamentos de manutenção na sede localizada na cidade de Ruelle, França. Durante a ocasião, foram contempladas atividades como procedimentos de qualidade, processo de desenvolvimento, teste de software e gerenciamento da configuração. Com programação mista entre aulas teóricas e atividades práticas, o curso esteve focado na arquitetura do software e do hardware, com apresentação de funcionamento detalhado do sistema.

A indústria brasileira começa a adquirir domínio da tecnologia do IPMS que será instalado nos submarinos da MB. Um dos grandes objetivos das autoridades brasileiras, é que o conhecimento tecnológico fique retido no país, garantindo independência, soberania e capacitação para novos desafios.

O Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), assinado no final de 2008 como parte do Acordo Estratégico Brasil-França, prevê a construção de quatro submarinos convencionais (S-BR), um submarino de propulsão nuclear (SN-BR), um Estaleiro e uma Base Naval em Itaguaí (RJ). O acordo prevê também que o submarino de propulsão nuclear seja totalmente projetado e construído no País.

Ivan Plavetz