Nanosatélite VCUB no agronegócio brasileiro: VISIONA e EMBRAPA

0
1343
A Embrapa e a Visiona Tecnologia Espacial assinaram um acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento de sistemas inteligentes que combinam tecnologia espacial com sistemas informatizados aplicados à agricultura.
O acordo abre perspectivas para novos modelos de negócios e apresenta grande potencial de impacto e inovação para a agricultura brasileira. A cerimônia de assinatura aconteceu na sexta-feira (07) na sede da Embrapa, em Brasília (DF).
O objetivo é disponibilizar serviços inteligentes para a agricultura, por meio da identificação de oportunidades e de soluções baseadas em tecnologias espaciais integradas a programas computacionais.
A parceria busca fortalecer e ampliar o desenvolvimento de sistemas que demandem dados e informações fornecidos por satélites.
As tecnologias vão permitir avanços no mapeamento e monitoramento de áreas de produção agrícola e pecuária, além de áreas de conservação e ecossistemas ambientais.
A Visiona é uma empresa dos grupos Embraer e Telebras voltada inteiramente à concepção de sistemas espaciais e está desenvolvendo atualmente o projeto VCUB, o primeiro satélite concebido pela indústria nacional.
O VCUB deverá servir para validar tecnologias espaciais e estará equipado com uma câmera de alta resolução e alta qualidade radiométrica voltada primariamente para os mercados agrícolas e de proteção ambiental.
Adicionalmente, o satélite também contará com um sistema de coleta de dados capaz de servir o mercado de Internet das Coisas (IoT) em localidades com pouca infraestrutura.
Caberá à Embrapa aplicar seus conhecimentos e tecnologias em agricultura, geotecnologias, automação, internet das coisas (IoT) e sistemas de tecnologia da informação (TI) aplicados à agricultura e inovação.
A Empresa vai desenvolver algoritmos especializados para tratamento e processamento de imagens espaciais, além de fornecer pesquisadores e técnicos especialistas em programas computacionais aplicados à agricultura, pecuária e meio ambiente para a disponibilização de serviços inteligentes e a criação de bancos estratégicos de imagens.
Já a Visiona fará o aporte de conhecimentos, tecnologias e insumos na área espacial para o desenvolvimento conjunto de sistemas inteligentes para o mercado agrícola. Em particular, através da parceria, as empresas poderão utilizar o projeto VCUB como ferramenta para o desenvolvimento de soluções avançadas.
O acordo ainda possibilita identificar e discutir outras oportunidades de atuação conjunta utilizando outras tecnologias espaciais.
Essa iniciativa envolve a Embrapa Informática Agropecuária, localizada em Campinas (SP), e a Secretaria de Inovação e Negócios (SIN) da Embrapa, que vão atuar no desenvolvimento de tecnologias e novas modelagens de negócios junto à Visiona e parceiros.
Com o acordo geral de cooperação, a Embrapa poderá contribuir também em outros temas de interesse da área agrícola, envolvendo inclusive mais centros de pesquisa da Empresa e diversas tecnologias.
O uso combinado de sensores, satélites, aplicativos e inteligência artificial caracteriza a atual fase de evolução da agricultura – denominada de agricultura 4.0, fortemente apoiada  pela TI.
Toda a cadeia produtiva tem buscado essas soluções para suporte aos processos de produção e de tomada de decisão, visando melhorar o desempenho e aumentar a sustentabilidade socioeconômica e ambiental do setor.
O mapeamento e o monitoramento, com alta precisão e em tempo real, das áreas de produção agrícola e pecuária, áreas de conservação e dos ecossistemas ambientais como um todo, estão entre os grandes desafios da agricultura atual que podem ser fortemente beneficiados pela integração dessas soluções tecnológicas inovadoras.
“Com o aperfeiçoamento dos sistemas, pode-se melhorar tanto o desempenho como os resultados alcançados, além de otimizar o uso de insumos e de recursos humanos e ambientais”, conta Silvia Massruhá, chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária.
Para o diretor de Inovação e Negócios da Embrapa, Cleber Soares, “a parceria tem grande potencial de desenvolvimento técnico que poderá ser aplicado na oferta de novos modelos de negócios a serem explorados pelas duas empresas ou junto a terceiros, gerando benefícios para toda a cadeia produtiva, em seus processos de produção e de tomada de decisão”.
A expectativa é que, posteriormente, outras Unidades da Embrapa também se envolvam no desenvolvimento de soluções com alto potencial de inovação.
O presidente da Visiona, João Paulo Rodrigues Campos, acredita que “a possibilidade de conjugar imagens com alta qualidade e coletar dados de sensores no campo faz do VCUB uma plataforma poderosíssima para aplicações agrícolas, e a parceria com a Embrapa será fundamental para transformar esse potencial em soluções concretas voltadas para o mercado brasileiro.”