Versão antinavio derivada do JLTV é testada em operação militar

5
1570

Por Aurelio Giansiracusa, Ares Osservatorio Difesa (*)

O Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (USMC), em parceria com a Raytheon Missiles & Defense, testou o sistema NMESIS (“Navy Marine Expeditionary Ship Interdiction System”), um míssil de ataque naval RGM-184A NSM lançado da costa e capaz de atingir um navio alvo no mar, durante o exercício operacional Large Scale Exercise 2021, em conjunto com a Marinha dos Estados Unidos (US Navy).

NSM é um míssil de cruzeiro multi-missão capaz de enfrentar alvos terrestres e marítimos fortemente protegidos. É o mais recente produto da parceria da Raytheon com a norueguesa Kongsberg Defense & Aerospace, que se uniram para produzir o míssil nos Estados Unidos e atender as demandas das forças armadas locais e parceiros internacionais. Ele já se encontra em uso nas marinhas dos Estados Unidos Noruega e Polônia.

O NMESIS combina um lançador NSM e um veículo remotamente controlado (“Remotely Operated Ground Unit for Expeditionary Fires”, ou ROGUE), derivado da plataforma Oshkosh Defense JLTV 4X4.

Foi a primeira vez que o NMESIS foi usado da costa para atacar um alvo no mar durante um exercício operacional, atingindo a fragata Ingraham (FFG-61), pertencente à classe Oliver Hazard Perry (a versão de casco alongado), desativada em 2015.

Durante o exercício, os operadores da marinha conduziram o planejamento da missão e o comando e controle do NMESIS, e a mobilidade do sistema foi testada em várias plataformas, incluindo uma aeronave KC-130J.

Novos testes e avaliações finais deste sistema serão realizados entre 2021 e 2022 e o USMC planeja implantar as primeiras baterias operacionais até 2023.

Fotos: US Navy e USMC

(*) Ares Osservatorio Difesa é uma Associação Cultural italiana, fundada em 12 de abril de 2019, em Roma, para a análise e estudo de questões nacionais e internacionais relacionadas as áreas de defesa e segurança, e parceira de Tecnologia & Defesa no intercâmbio de informações, para manter os leitores atualizados das notícias importantes que ocorrem entre os dois países.

5 Comentários

  1. Muito interessante, nunca imaginei que um 4×4 como o JLTV, fosse capaz de ser equipado com baterias de mísseis antinavio. Inclusive, eu já havia comentado uma vez com uma pessoa, que o nosso, lançador múltiplos de foguetes, astros 2020, poderia ter uma versão capaz de ser usado como defesa costeira móvel, particularmente acho uma idéia vem interessante.

    • Acredito que este projeto não tarde mais que 10 anos.
      Lembrando que um veículo Astros 2020 pode ser aerotransportado, pronto para o uso, pelo KC-390.

  2. Pessoal a base de lançamento e menos de 5 % de um projeto desses.

    O JLTV ( ai numa versão autonoma) ou Astros ou qualquer plataforma que comporte seu peso e etc pode ser usado.

    O que importa é o NMESIS o resto é detalhe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here