VBC Mrt 6X6 Guarani NEMO, a aposta finlandesa

23
4961

O Grupo Patria, maior empresa de defesa e segurança da Finlândia, apresentou ao Exército Brasileiro (EB) o seu moderno sistema NEMO 120 mm Mortar System. A torre remotamente controlada pode ser integrada na viatura blindada de combate – morteiro, média sobre rodas (VBC Mrt-MSR) 6X6 Guarani, do subprograma Projeto Viatura 6X6, que visa a dotar suas Brigadas Mecanizadas com um sistema de armas de alta mobilidade e grande poder de fogo.

Estiveram presentes militares do Centro Tecnológico do Exército (CTEx), Diretoria de Fabricação (DF), Arsenal de Guerra do Rio (AGR) e a Comissão de Absorção de Conhecimento e Transferência de Tecnologia na Iveco (CACTTIV), que ficaram muito impressionados com este sistema.

A Patria fará demonstrações de tiro na Finlândia em setembro, e depois uma apresentação nos Estados Unidos, onde esse sistema já foi demonstrado, despertando o interesse das forças armadas daquele país.

O projeto da Patria é 100% compatível com o Guarani (Imagem: Patria)

NEMO

O NEMO (“NEw MOrtar”) é um moderno sistema de morteiro de 120 mm, de retrocarga, remotamente controlado, modular e de alta precisão, que pode realizar disparos indiretos e diretos e ser instalado em diversas plataformas, como viaturas blindadas 8X6 ou 6X6, lanchas táticas e até mesmo containeres, que podem ser instalados rapidamente em diversas viaturas.

O NEMO instalado no Patria 6X6 (Fotos: Patria)

Sua peça é versão mais leve do sistema AMOS (“Advanced MOrtar System”), que esta em uso no Exército Finlandês desde 2013. O sistema NEMO já está em uso na Eslovênia (instalado no AMV), Arábia Saudita (LAV III) e Emirados Árabes Unidos (em embarcações táticas), e sua versão AMOS em blindados Finlândia e Suécia (CV90).

Patria Nemo Container (Imagem: Patria)

O sistema ainda dispõe do NEMO Training Simulator, um simulador de treinamento para o comandante e artilheiro do sistema de morteiro, equipado com hardwares e softwares utilizados no sistema real, como aplicativos para controle da torre e disparo, garra de controle, painéis de operação e displays, que garante um ambiente virtual VBS2 (“Virtual Battle Space”) de alta qualidade, cujas capacidades de rede permitem que todo um grupo de batalha, ou mesmo simuladores de diferentes tipos, podendo ser combinados no mesmo exercício, aumentando a capacidade de seus operadores a um custo muito mais baixo.

NEMO Training Simulator (Imagem: Patria)

Em 2020, o Exército dos Estados Unidos (US Army) e a Patria concordaram em conduzir vários testes e demonstrações em ambos os países, no âmbito do Programa Foreign Comparative Testing (FCT).

O Governo da Finlândia detém 50,1% do capital social da empresa, sendo os  49,9% restantes pertencendo à norueguesa Kongsberg Defence & Aerospace, entre as cem maiores empresas de defesa do mundo.

Versão apresentada é 100% compatível com a VBTP 6X6 Guarani e também poderá ser uma opção para a futura família de blindados sobre lagartas do EB, que já está em estudos e que visa à substituição dos carros de combate Leopard 1A5BR e VBTP M113BR.

Demonstração do Patria Nemo 120mm, em um blindado AMV, para o US Army, em 11 de setembro de 2019, no Red Cloud Range (Foto: US Army)

Especificações técnicas

  • Armamento principal: morteiro de 120 mm;
  • Sistema de tiro: automático, semi-automática ou manual (contingência);
  • Sistema de absorção: hidropneumático;
  • Armamentos secundários: Metralhadora e lançadores de granada fumígenas;
  • Peso total: 1.900 Kg (sistema completo);
  • Ângulo de giro: 360º;
  • Elevação: de -3º a + 85º;
  • Sistema de funcionamento da torre: Elétrico, mas com possibilidade de uso manual em emergências;
  • Capacidade de munição: de 50 a 60;

Veja também

Viatura Blindada de Combate Morteiro (VBC Mrt), a próxima versão do Guarani

VBC Mrt 6X6 Guarani, as novidades

 

Copyright © 2022 todos os direitos reservados

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônica ou mecanicamente, exceto nos termos permitidos pela lei, sem a autorização prévia e expressa do titular do direito de autor.

 

23 Comentários

  1. Pessoal da PATRIA caíram atirando, já que a possibilidade de escolha do VBC Cav parece que não vai passar, mandaram a proposta de um baita armamento, bem superior aos até então apresentados (visão de um leigo, me corrijam se tiver algum outro com estas capacidades). Agora é torcer para que caiba dentro do orçamento do EB.

    • Na matéria “VBC Mrt 6X6 Guarani, as novidades”, que está linkada no final deste artigo, eu explano sobre isso.

  2. Viaturas porta-morteiros, hoje no EB, são somente a versão do Urutu? Há alguma versão porta-morteiro do M113 no EB?

    • Na verdade, o EB não adotou o EE-11 Urutu VMOR da ENGESA, este foi apenas para exportação.
      A Força não possui blindados porta-morteiro, utilizando apenas os auto-rebocáveis.

  3. Apenas um exercício imaginativo….hipoteticamente, não poderia ser explorada, então, a possibilidade de condensar as duas versões em apenas uma?

    Quero dizer, se a VBC Mrt seguir adiante com essa solução, poderia funcionar tanto na função VBC Mrt, quanto na função VBC Cav, quase que naturalmente, imagino (“…opção para a futura família de blindados sobre lagartas do EB…”)!? Aliás, imagino que apesar da arma ser a mesma, os sistemas embarcados para a viatura operar como Mtr e Cav mudam, mas, poderia-se aproveitar o chassi minimamente e todos os sistemas veiculares prontos, não?

    Não estou sugerindo nada, apenas imaginando…

    • além do que como o amigo Douglas disse, acredito que a munição de morteiro não foi projetada para romper blindagens, sendo sua maioria de carga HE, fumaça ou iluminativa, segue relação de munição de morteiro

      Abraço

    • -Munição guiada de precisão XM395
      -Cartucho de fumaça M929 ( Fósforo Branco )
      -Rodada de iluminação XM930
      -Rodada de iluminação XM930E1
      -Rodada de treinos XM931
      -M933 rodada alta explosiva
      -M934 rodada alta explosiva
      -Munição de alto explosivo M934A1
      -Rodada de iluminação XM983

  4. Paulo, boa noite.
    Na encomenda de 60 M577A2, os 30 que chegaram em setembro de 2020 estão sendo distribuídos (após as revisões) como posto de comando das subunidades blindadas. Sabe dizer se o outro lote de 30 unidades de M577 que o EB receberá serão transformados em ambulâncias?

  5. Ficou muito bacana no Guarani 6×6 viu, forte candidato ao que parece e entre todos ,pra mim, o que oferece mais proteção para a tripulação.
    Bastos, alguma novidade sobre a modernização do Leo 1A5 ???

  6. Vou te contar hein, a próxima LAAD em 2023 vai ser top pois ocorrerá em um momento em que vários projetos das FFAA estarão em andamento ou, como o EB, em fases de conclusão. Aguardarei ansiosamente. Sou do RJ e não perco nenhuma desde 2011!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here