Utilizando o Super Tucano, Nigéria conduz ataque contra Estado Islâmico

1
2120

Num ataque preciso e muito bem coordenado, a Força Aérea da Nigéria aniquilou pelo menos 26 terroristas do Estado Islâmico Ocidental (ISWAP) que estavam se deslocando em veículos em direção à cidade de Gajiram, no estado de Borno.

Muitos armamentos dos terroristas foram destruídos enquanto outros sistemas militares mais sofisticados que haviam sido roubados foram recuperados por tropas nigerianas.

A ação foi desencadeada pelas aeronaves Embraer A-29 Super Tucano, do qual o país recebeu neste ano todas as 12 adquiridas num contrato firmado em dezembro de 2018 via acordo de Foreign Military Sales (FMS) com o governo dos EUA.

A fabricação das aeronaves nigerianas foi feita pela Sierra Nevada Corporation em Jacksonville, na Florida (EUA) e o treinamento de 64 pilotos e técnicos nigerianos pelo 81st Fighter Squadron na Base Aérea de Moody, no estado da Geórgia.

As aeronaves foram adquiridas com armamentos convencionais como bombas e lançadores de foguetes de 70mm, além de kits de guiamento a laser Paveway II para bombas e o Advanced Precision Kill Weapon System para foguetes de 70mm. Sete sistemas eletro-ópticos FLIR Star Safire III foram comprados para missões de inteligência e designação de alvos.

As aeronaves são sediadas na Base Aérea de Kainji que recebeu instalações adequadas para a operação das novas aeronaves, incluindo simulador de voo, paiol, manutenção, hangares de linha de voo e sistemas de planejamento de missão, briefing e debriefing.

1 Comentário

  1. Há um erro na reportagem. Não foi a Sierra Nevada que fabricou as aeronaves. Quem fabricou foi a Embraer na unidade da empresa em Jacksonville. Depois de fabricada, a aeronave é entregue para Sierra Nevada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here