Uruguai: Os M108 próximos da operacionalidade

Em junho passado, o Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires (CIBld), de Santa Maria (RS), realizou a formatura do curso de operação de viaturas blindadas de combate obuseiros autopropulsados (VBCOAP) M108/M109A3/A5+BR, com quatro uruguaios entre os formandos.

Curso de manutenção da torre do M108 (Foto: CIBld)

Os militares uruguaios, dois oficiais e dois sargentos, pertencem ao Grupo Las Piedras de Artillería 105mm N° 3 (Grp.A. Nº3), aquartelado na cidade de Paso de los Toros, no centro do país. São os primeiros integrantes do Exército Uruguaio (EU) a serem capacitados para operar os VBCOAP doados pelo Exército Brasileiro (EB) e que servirão como multiplicadores de conhecimento na na Arma de Artilharia uruguaia.

 

Fase de tiro, usando um M109 (Foto: CIBld)

O  curso, iniciado em 23 de abril, foi composto por aulas teóricas, passando desde a história dos blindados e sua evolução tecnológica, até o atual papel tático/estratégico e as características e operação do equipamento. Ao final dessa fase e antes das atividades práticas, foram detalhados os procedimentos de segurança, demonstrando a forma que se deve operar para a prevenção de quaisquer acidentes.

 

Os militares uruguaios, junto ao cmte do CIBld, durante a formatura (Foto: CIBld)

Durante o estágio prático, no Campo de Instrução Barão de São Borja (Saicã), os alunos se familiarizaram com diferentes manobras e táticas do equipamento, desde operações básicas até exercícios mais complexos, além da aprendizagem técnica e carregamento e disparos, mas utilizando os M109. Ao final, os oficiais foram habilitados como comandantes de linha de fogo (CMF) e os sargentos em manutenção da VBCOAP M108.

Imagem: La Fuerza de todos – Ejercito Nacional del Uruguay

A doação

Em agosto do ano passado, a Câmara dos Deputados aprovou doação de 21 viaturas blindadas já baixadas do serviço operacional pelo EB, para o Uruguai, sendo essas dez VBCOAP M108 e 11 viaturas blindadas de transporte de pessoal – médios sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 EE-11 Urutu, da versão M2, reforçando os laços de amizade entre as duas nações. A cerimônia de transferência foi realizada em 07 de dezembro, no 7º Regimento de Cavalaria Mecanizada (7º RC Mec), o “Regimento Brigadeiro Vasco Alves Pereira”, em Santana do Livramento (RS).

O EE-11 Urutu no pátio do Reg.C.Mec. Nº 4 (Foto: Ejercito Nacional del Uruguay)

As VBCOAP M108 estão aquarteladas no Grp.A. Nº3 e as VBTP 6X6 Urutu no Regimiento de Caballeria Mecanizado Nº 4 (Reg.C.Mec. Nº4), de Montevidéu, onde irão operar junto aos EE-3 Jararaca e EE-9 Cascavel, todos da extinta Engesa.

 

 

 

 

 

Nota do Editor: a revista Tecnologia & Defesa agradece ao Ejército Nacional del Uruguay, principalmente à sua publicação oficial, o informativo La Fuerza de todos,  pela disponibilização das imagens para ilustrar este texto. 

P.R.B.J.

 

Copyright © 2023 todos os direitos reservados

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônica ou mecanicamente, exceto nos termos permitidos pela lei, sem a autorização prévia e expressa do titular do direito de autor.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Com o objetivo de desenvolver sistemas de alta tecnologia de propulsão e de  aeronaves não tripuladas, está sendo anunciada a...

De todas as novidades da FIDAE 2024, definitivamente a que mais surpreendeu o público não foi a vinda do caça...

A atuação dos drones na guerra entre a Rússia e a Ucrânia mudou os conceitos e doutrinas do atual cenário...

Durante a FIDAE 2024, a Boeing apresentou uma atualização do programa do avião de patrulha marítima P-8 Poseidon e os...

Comentários

12 respostas

  1. as Vtr Bld citadas acima possui tecnologia superada, entretanto, a finalidade fim é a mesma, não alterou nada. o Uruguai recebe um belo presente, armas pesadas e blindadas de grande poder de fogo.

    1. é muito bem conservadas alias. Vão cumprir missao por muito tempo. Grande maioria dos paises ainda opera e operará material deste nivel por muito tempo apesar de muitos civis desconhecerem isso.

    1. Concordo.

      Os próprios russos não estão se furtando em por de volta ao serviço carros de combate com mais de 60 anos de idade, e os ucranianos não pensam duas vezes em aceitar o “refugo” do antigo Pacto de Varsóvia. Apesar das “estrelas”, é esse material que está segurando os números para ambos os lados…

    2. Claro! Considerando o “alto” risco que o Brasil corre de ser invadido, é muito importante a gastar recursos na manutençãode sucata. Mas por favor…

      1. tem recurso pra gastar com novo jovem? o que vc sabe de artilharia pra avaliar o material. nunca esteve nem perto de um fuzil. que recurso gasta deixar em estoque? tem 64 M60 estocados. voce sabia? cautele uma bussola na subtenência e se oriente..

  2. Logo os uruguaios aguardaram a baixa dos super pumas, esquilos e Black Hawk mais antigos do EB com a chegada dos 12 novos que virão!

    1. seria uma boa doar sim. Um uruaguai forte é uma fronteira ao lado do BR mais bem protegida. So vejo beneficos a ambos

  3. Esticar a mão é tão importante para receber quanto para dar…. O Brasil recebeu vários blindados doados pelo Americanos e não faz sentido manter viaturas que não mais serão usadas. O Uruguai é amigo desde as primeiras guerras do Brasil e foi crucial para a vitória contra o Paraguai. Isso significa que somos irmaos e tbm unidos. Fortalece laços políticos e Militares. Há um ditado que diz que, para vc renovar seu guarda roupa, vc deve primeiro abrir espaço”. Esse “espaço ” no guarda roupas é meramente espaço físico… porém, no âmbito blindados, esse espaço é gasto de manutenção em números que não somam mais…. ter 100 aviões caças de combate, mas que entre eles 90 são antiquados e fora de uso significa que vc tem apenas 10. Para os políticos existem 100, mas para os militares somente 10…. Então, deve-se seguir a mão esticada que os americanos nos deram e fazer o mesmo aos nossos irmãos Uruguaios e assim fortalecer todos os laços e “abrir espaço” para novas viaturas blindadas….
    Essa é a minha opinião!!!

    1. prexado Célio os M108 estao muito mas muito bem conservados. A capacidade deles é identica a de 132 M101 que ainda operamos. Podem ser mantidos em estoque a baixo custo como os M60. Doar é uma possibilidade mas artilharia não se improvisa nem se compra fácil. É preciso ter reservas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EM BREVE