Tiro de Astros e Reunião Plenária na abertura da CEA

O Comando de Artilharia do Exército (Cmdo Art Ex) recebeu a reunião plenária do ciclo XXXV da Conferência dos Exércitos Americanos (CEA), nesta quarta-feira, dia 20 de abril, no Forte Santa Bárbara. O Secretário-Geral da CEA, general de divisão Alcides Valeriano de Faria Júnior, apresentou o tema do presente ciclo (2022-2023), que está relacionado com o processo de transformação dos exércitos participantes da CEA. “Ao final desse ciclo de dois anos, a contribuição que a CEA pode dar a todos os Exércitos de nosso continente no processo de transformação é a preparação do Exército do Futuro, para que nós possamos ampliar a nossa cooperação e a nossa integração naqueles desafios e naquelas ameaças que nos afetam na segurança e na estabilidade do nosso continente. Precisamos nos preparar, precisamos desenhar o Exército do Futuro e para isso a contribuição da conferência é fundamental”, declarou o general Alcides.

Os países estrangeiros foram convidados pelo Comando de Operações Terrestres (COTER) para participar da Operação PARANÁ III, em Foz do Iguaçu, no Paraná (PR). Um exercício no terreno cuja finalidade será treinar pequenas frações. É uma oportunidade de superação dos desafios dos “idiomas”, sejam os tradicionais, sejam os da cultura interna de cada de cada exército. As diferentes doutrinas serão testadas e ajustadas à realidade do teatro de operações.

Além da abertura oficial dos trabalhos, o presidente da CEA, general de exército Marco Antônio Freire Gomes, apresentou os desafios dos Exércitos na atualidade. Reforçou o convite para a Operação PARANÁ III, atividade que já conta o aceite de diversos integrantes da conferência. Ele destacou a necessidade de modernização constante dos Exércitos em face de uma tríade na qual as Forças Militares estão inseridas:  Defesa da Sociedade; Dimensão Humana e Geração de Força, que são conceitos que englobam diversos sistemas e programas que estão em andamento no Brasil.

Diversos comandantes apresentaram os assuntos e os desafios de seus países e de seus Exércitos.  Depois, acompanharam uma demonstração de Tiro do ASTROS 2020, um dos programas estratégicos do Exército Brasileiro. Foram lançados mísseis de três caminhões, conhecidos como Lançadores de Foguetes.

Conferências Especializadas do Ciclo (2022-2023)

  • Conferência do México: Processos de Transformação dos Exércitos da CEA, objetivos e perspectivas;
  • Conferência dos Estados Unidos da América: interoperabilidade e planejamento estratégico;
  • Conferência da Argentina: cibersegurança e defesa;
  • Conferência da Guiana: equilibrando recursos disponíveis, novas tecnologias e oportunidades comerciais;
  • Conferência da Guatemala: desafios em segurança e defesa no século XXI;
  • Conferência do Chile: os processos de modernização e o desenvolvimento das novas doutrinas.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Com o objetivo de desenvolver sistemas de alta tecnologia de propulsão e de  aeronaves não tripuladas, está sendo anunciada a...

De todas as novidades da FIDAE 2024, definitivamente a que mais surpreendeu o público não foi a vinda do caça...

A atuação dos drones na guerra entre a Rússia e a Ucrânia mudou os conceitos e doutrinas do atual cenário...

Durante a FIDAE 2024, a Boeing apresentou uma atualização do programa do avião de patrulha marítima P-8 Poseidon e os...

Comentários

Uma resposta

  1. Caros editores, o fato de não ter sido divulgada nenhuma informação dos disparos de testes de Astros incluindo o AV-MTC no mês passado no litoral do RN seria indício que algo não saiu como previsto ou é só sigilo demais?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EM BREVE