Thales fornecerá 66 estações de vigilância para o DECEA

A Thales, líder global em alta tecnologia de mobilidade aérea, anuncia mais uma parceria com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pelo gerenciamento do tráfego aéreo. Desta vez, para fornecer e instalar sensores ADS-B, com o objetivo de aumentar a segurança da aviação civil comercial. Trata-se uma das mais modernas soluções para vigilância do tráfego aéreo, a primeira do tipo implementada pelo Grupo Thales na América do Sul, que será instalada em cidades de mais de 20 estados brasileiros.

O ADS-B (Automatic Dependent Surveillance-Broadcast, na sigla em inglês), recebe informações da aeronave via transponder informando posição, velocidade e identificação, complementando a vigilância já realizada pelos radares secundários existentes e fornecendo uma quantidade maior e mais organizada de dados para os controladores de tráfego aéreo.

O sensor funciona como uma dupla checagem, premissa básica nos processos de segurança da aviação civil. Não há necessidade de interferência de piloto ou operadores de voo, e a atualização dos dados é 10 vezes mais rápida que os atuais radares. Além disso, é um equipamento pequeno, de fácil instalação e manutenção, sem necessidade de alto investimento em infraestrutura.

O contrato com o DECEA foi adjudicado à Thales depois de forte concorrência internacional, com a participação de diversos provedores de tecnologia de Gerenciamento de Tráfego Aéreo (ATM), demonstrando mais uma vez a competitividade da empresa e a confiança de longa data que a FAB tem no Grupo. Com mais de 130 radares de vigilância aérea instalados e mais de 200 NAVAIDS em operação no país, ao longo de uma parceria de 20 anos entre Thales e DECEA, a empresa também está orgulhosa de ter instalado no Brasil seu milésimo radar de vigilância aérea pelo mundo.

Ao todo, serão 66 estações instaladas. A Sutech, empresa especializada em desenvolvimento de sistemas e infraestrutura de aviação, será parceira da Thales no acordo, ficando responsável pela instalação gradual dos sensores ao longo de quatro fases.

O sensor ADS-B está na lista de recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), entidade ligada à Organização das Nações Unidas (ONU) para o desenvolvimento de princípios e técnicas de navegação aérea internacional. É um tipo de tecnologia já bastante utilizada em países onde o tráfego aéreo é intenso, como nos Estados Unidos, e pode ser uma alternativa para minimizar a sobrecarga dos sistemas de radares tradicionais.

“O projeto é prova do sucesso do modelo de negócio da Thales no Brasil, trabalhando com parceiros locais para fornecer soluções competitivas. Também confirma a nossa liderança como provedores de sensores ATM e renova a nossa duradoura parceria com o DECEA”, afirma Luciano Macaferri, diretor geral da Thales no Brasil.

 

Fonte: FSB Comunicação

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Após um breve período de calmaria, que parecia que a tragédia ambiental no Sul estava chegando ao seu final, uma...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL