Thales e Medisanté: Telemedicina durante a crise COVID-19

0
468

Telemedicina no combate a crise COVID-19

Já comum na Europa, o uso telemedicina no Brasil foi autorizado recentemente pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), em caráter excepcional, como medida para garantir o atendimento de saúde à população durante o período de isolamento para controle da pandemia do novo coronavírus.

Como líder global em tecnologia, a Thales contribui com esse cenário por meio da parceria com a Medisanté, empresa suíça que fornece infraestrutura de Internet of Things (IoT) médica para acompanhamento remoto de pacientes.

A ferramenta facilita a integração de dados dos pacientes a sistemas clínicos, preservando informações pessoais.

Com milhões de pessoas confinadas em suas casas, esse conceito se apresenta como a melhor alternativa principalmente para o tratamento de pacientes crônicos, como diabéticos e hipertensos, e idosos.

E está em linha com a demanda do CFM, que permitiu a sua utilização por qualquer área da saúde para teleorientação, telemonitoramento e teleinterconsulta.

A tecnologia da Thales e Medisanté torna o monitoramento remoto de pacientes mais fácil, pelo uso de um dispositivo médico, equipado com SIM Card – ou seja, não precisa de rede wi-fi ou bluetooth -, que transmite a leitura dos sinais vitais das pessoas em suas casas, por meio de uma rede segura, para as equipes de saúde em qualquer lugar do mundo.

O equipamento também fornece aos engenheiros biomédicos informações sobre a integridade do dispositivo, como nível da bateria ou intensidade do sinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here