Testes do programa MPF iniciarão em janeiro de 2021

De acordo com declarações recentes, o Exército dos Estados Unidos (US Army) começará os testes operacionais e a avaliação dos dois protótipos dos tanques leves, desenvolvidos pelas empresas General Dynamics (GDLS) e BAE Systems no âmbito do programa MPF (Mobile Protected Firepower), em janeiro de 2021, em Fort Bragg, Carolina do Norte.

Esses protótipos serão submetidos a uma série de testes de letalidade, capacidade de sobrevivência e mobilidade e um grupo de combate da brigada de infantaria fará uma avaliação para obter informações em condições operacionais. A avaliação deverá ocorrer até junho de 2021 e com base nos resultados, um fornecedor será escolhido para começar a produzir os veículos no ano fiscal de 2022.

Esse blindado mais leve, ou Medium Main Battle Tank (MMBT), será um veículo equipado, provavelmente, com um canhão de 105 mm e uma metralhadora coaxial de 7,62 mm e sua função será ajudar os soldados da infantaria a ultrapassar obstáculos, destruir fortificações inimigas e garantir proteção contra outros veículos blindados, pois deverá possuir uma proteção balística frontal, passiva e ativa, capaz de enfrentar carros de combate mais pesados.

Pelos requisitos apresentados, ao menos dois deles precisariam caber em um avião de carga Boeing C-17 Globemaster III, e cada veículo deverá pesar menos de 40 toneladas, muito mais leve do que um tanque M1 Abrams, que passa das 60 toneladas.

O Exército Brasileiro, através do Grupo de Trabalho (GT) NOVA COURAÇA, acompanha de perto esse desenvolvimento, pois o mesmo pode influenciar na nova família de blindados que deverá substituir os atuais VBC CC Leopard 1A5BR em suas unidades de cavalaria blindada.

Com informações do Defence Blog

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A AVIBRAS Indústria Aeroespacial S/A, que em tempos passados foi considerada uma das maiores empresas  de defesa do mundo, mas...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Para celebrar os feitos dos mais de 25 mil homens e mulheres brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial, o...

Desde 1º de janeiro de 2023, o dr. Artur José Dian ocupa o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do...

Comentários

4 respostas

  1. Paulo
    Vc poderia explicar melhor essa sua declaração ?
    ” pois o mesmo pode influenciar na nova família de blindados que deverá substituir os atuais VBC CC Leopard 1A5BR em suas unidades de cavalaria blindada.”
    Como ele poderia influenciar essa nova família de blindados ?
    Abçs

    1. Porque o EB esta buscando um carro de combate com peso de até 50 toneladas e capacidade de combate equivalente aos atuais.
      Caso o programa MPF for para a frente, essa poderá ser uma tendencia não só brasileira, mas mundial.

      1. Valeu mestre, Tomara então que este projeto prospere !Pena que ele não poderá ser transportado pelo KC-390 MIllennium que suporta até 26 ton.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL