ÁREA DO CLIENTE

Site Defesa TV propaga informação falsa

No dia de ontem, 16 de maio, o recém-formado jornalista Anderson Gabino publicou um artigo, no site Defesa TV, intitulado “Exército Brasileiro e o programa de aquisição de viatura blindada de cavalaria”, onde não apresentou nenhuma informação nova, mas contestava as informações da matéria de Tecnologia & Defesa “VBC Cav 8X8, as novidades”, porém sem utilizar de seus argumentos ou opiniões. Em vez disso, citou como fonte dos comentários a Diretoria de Material (DMat) e o Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEX).

Nesse artigo, um trecho chama a atenção:

“O CCOMSEX informou ainda, que mais de 30 solicitações de documentos foram feitas à Gerência do Projeto para prospecção do mercado, e que como o processo de aquisição ainda está em aberto, não se pode divulgar quais empresas foram.

Empresas como o Consórcio Iveco-Oto Melara; da General Dynamics Mission Systems (GDMS);  da North Industries Group Corp (Norinco); da Patria; do conglomerado: Krauss-Maffei Wegmann, Rheinmetall Military Vehicles e Rheinmetall Defense Nederland; da Elbit Group, além de empresas Turcas e do Emirados Árabes Unidos, foram mencionados, mas qualquer nome dito neste momento é tratado pelo EB, como mera especulação.”

Por se tratar de um trabalho que demandou um grande esforço, meses de dedicação e uma série de pessoas envolvidas, como diretores de empresas e oficiais do Exército Brasileiro (EB), incluindo alguns de órgão citados na matéria crítica, além de ter tido uma enorme repercussão, dentro e fora do país, os fatos mereceram uma maior atenção e T&D foi averiguar as citadas fontes.

Logo nas primeiras horas da manhã de hoje, foi contatado o general-de-brigada Marcelo Carvalho Ribeiro, diretor de Material (DMat), que negou categoricamente ter passado qualquer informação ao pretenso site, e elogiou a matéria de T&D: “foi um trabalho muito assertivo e profissional”. E completou “respeitamos muito a imprensa e jamais nos referiríamos dessa forma a qualquer reportagem”.

Além disso, ele aproveitou a oportunidade para confirmar que no dia 31 deste mês, sairá o resultado da consulta pública (“Request for Information” – RFI) Nº 01/2021 e que tentará, junto ao CCOMSEX, a possibilidade de fazer uma entrevista junto à mídia especializada (pelo menos as sérias). Tecnologia & Defesa estará lá.

Já o CCOMSEX, ao saber do ocorrido, se mostrou surpreso, pois em momento nenhum foi respondido a ele que havia “mais de 30 solicitações de documentos foram feitas” (isso é mentira), ou que a matéria de T&D era “especulação”.

Foi dito apenas “Informamos, ainda, que as empresas responderam à consulta para prospecção do mercado e que o processo de aquisição está em aberto, motivo pelo qual não podemos divulgar quais foram”, ou seja, informaram que não poderiam dizer nada a ele, bem diferente do que foi publicado.

Opinião do Editor

Em um mundo onde a informação é um bem cada vez mais valioso, a função da imprensa especializada, pelo menos as sérias e responsáveis, é prezar pela informação precisa e confiável, além de denunciar aqueles agem de forma leviana.

Não é de hoje que Tecnologia & Defesa denuncia informações falsas ou tendenciosas, seja as vindas de empresas ou da própria mídia, mas sempre com a esperança que essa seja a ultima vez que precisa usar desse artifício, porém ciente que sempre irá fazê-la, caso seja necessário.

Ao Sr. Gabino, recém saído de um curso de jornalismo, esperamos que repense seus métodos, senão isso irá prejudicar sua nascente carreira.

Paulo Roberto Bastos jr.

COMPARTILHE

Respostas de 2

  1. Creio que profissionais como V.Sa., Eng. Paulo Bastos, como técnico e especialista dos assuntos elencados, não deve abrir espaço para este tipo de profissional (?), pois apenas abre uma janela de divulgação para oportunistas iniciantes…Siga em frente e forte abraço.

  2. Achei bem baixo nível, pouco ético e profissional da parte dele, a partir de hoje risquei determinado site dos lugares que costumo frequentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *