Sargento da AMAN cria ferramenta para facilitar entendimento sobre a VBTP Guarani

2
3235

Ao longo dos tempos, a tecnologia tem dado um apoio e tanto para a sociedade. Sabendo disso, a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) está sempre disposta a receber iniciativas que somem para a melhoria dos processos. As Viaturas Blindadas de Transporte de Pessoal (VBTP) – Guarani são as protagonistas da vez. Graças a um militar da AMAN, elas agora contam com a inovação para otimizar, ainda mais, os processos de registro, manutenção, controle e operação.

O 2º Sargento do Quadro de Material Bélico da Divisão Logística, Daniel Santrovitsch Dorneles, percebeu em suas atribuições à frente da gerência da frota do Guarani, há sete meses, a oportunidade para lançar uma ferramenta que busca sintetizar e simplificar informações gerais da viatura (ficha técnica) e ofereça um “check list” para quem vai operar o veículo e também para os que vão fazer a manutenção contínua do blindado.

Desde então, o militar vem trabalhando no projeto que também é tema de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), no Curso de Administração. Será possível saber, por exemplo, quantos quilômetros foram rodados pela viatura, se a altura dela permite a passagem por debaixo de um viaduto ou até mesmo o que significa uma luz vermelha que acendeu no painel.

 

A ferramenta busca otimizar, ainda mais, a vida útil da viatura, tendo em vista o maior controle das informações de uso e das ocorrências. O objetivo também é controlar e disseminar as informações sobre a VBTP”, afirma o militar, que também enfatiza o desafio de buscar uma linguagem mais acessível, “para que todos possam entender a complexidade desses veículos e conhecerem mais sobre as atribuições da carreira militar, no comando dessas viaturas“, afirma o sargento.

É fato que as VBTP representam um investimento importante da Força Terrestre. Por tamanha representatividade no contexto da AMAN, também tem sido feita a constante capacitação de mecânicos e operadores para a manutenção dos dez blindados que, atualmente, integram o acervo de material de emprego militar da Academia.

Após o fim do contrato com a (IVECO), empresa fabricante da viatura e responsável pela assistência técnica especializada, os militares da Seção de Manutenção de Blindados da AMAN, recém-criada, ainda de forma embrionária, ficarão responsáveis pelo serviço. Por isso, os cadetes do 4º ano do Quadro de Material Bélico e os integrantes da Seção participaram da execução da manutenção do Guarani. Na oportunidade de contato com a viatura e com a instrução dos técnicos da IVECO, eles entenderam a relevância de cuidar desses materiais. Cabos e soldados também estão sendo orientados sobre como podem contribuir para a nova ferramenta criada pelo Sargento Santrovitsch.

O sistema é colaborativo e serão os militares os responsáveis por reportar, quase em tempo real, todas as demandas necessárias que garantam o maior ciclo de vida da viatura. Assim que recebidas as informações, logo serão registradas. O objetivo é compartilhar essa ferramenta com outras organizações militares.

Essa capacitação prolonga a vida útil da viatura e sua disponibilidade. É sustentabilidade econômica também, tendo em vista o alto investimento nesses materiais. Aprendermos sobre esses sistemas, o que significa estarmos mais preparados para agir diante dos desafios os quais seremos submetidos”, finaliza Cadete Gissoni, do 4º ano de Material Bélico.

Fonte: AMAN

2 Comentários

  1. Congratulações ao valoroso Sargento desenvolvedor de projeto tão útil e necessário à conservação e manutenção das viaturas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here