SALITRE IV  – Exercício multinacional tem inicio no Chile

Por Santiago Rivas (*)

Entre os dias 10 e 21 de outubro, na Base Aérea de Cerro Moreno, em Antofagasta, e Los Cóndores, em Iquique, está sendo realizado o Exercício Aéreo Multinacional Combinado Salitre 2022, um dos mais importantes e maiores da América do Sul.

Esse exercício combinado conta com a participação de recursos aéreos e humanos das Forças Aéreas da Argentina (FAA), Brasil (FAB) e Chile (FACh), uma célula da Força Espacial dos Estados Unidos e observadores do Canadá, Peru, México e Uruguai.

De referir que o Salitre 2022 visa aumentar a interoperabilidade das Forças Aéreas participantes ao abrigo dos regulamentos da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN, ou “North Atlantic Treaty Organization” – NATO), transmitir, trocar experiências e conhecimentos entre as tripulações na condução e execução de meios em operações combinadas e aumentar os laços de amizade através da interação dos participantes do exercício e a visita de autoridades dos diversos países que esta formação reúne.

Os militares participantes colocarão à prova sua capacidade e profissionalismo para o desenvolvimento de treinamento, interoperabilidade e operações combinadas, além de compartilhar experiências em planejamento operacional e tático, condução, execução e controle de operações aéreas. Tudo em um cenário de operações aéreas combinadas de baixa intensidade.

O Exercício Salitre contará com a participação de aeronaves Lockheed Martin F-16C/D Block 50 e F-16A/B MLU, Northrop F-5E/F Tigre III, Embraer A-29 Super Tucano, ENAER/ HOUSE A- 36 Toqui da o FACh; FAdeA IA-63 Pampa III e McDonnell Douglas A-4AR Fightinghawk da FAA; e Northrop F-5EM do FAB; além das aeronaves de apoio ao combate FACh Lockheed C-130H e KC-130R Hercules, Boeing KC-135E Stratotanker, helicópteros MH-60M Black Hawk e Bell 412EP e uma aeronave brasileira de transporte Embraer KC-390.

Destaca-se também que nesta ocasião participarão as Forças Especiais do Chile e dos Estados Unidos, compostas pelos comandos de aviação da FACh e pelo Joint Terminal Attack Controller (JTAC) da Força Aérea dos Estados Unidos.

Dando início ao exercício, o general de aviação Leonardo Romanini Gutiérrez, ontem, 10 de outubro, conduziu o briefing de boas-vindas ao pessoal que integra as delegações das Forças Aéreas estrangeiras e destacou que “estamos iniciando a quarta versão do Salitre, este tipo de exercícios organizados pela Força Aérea do Chile são desenvolvidos graças à presença e apoio das Forças Aéreas dos países participantes, pelo que agradeço a todos vocês pelo esforço de estarem presentes na Base Aérea de Cerro Moreno”.

Por sua vez, o chefe da delegação da FAB, tenente-coronel Davi de Abreu, indicou que “para a Força Aérea Brasileira é uma grande oportunidade de treinamento e troca de ideias, bem como uma oportunidade de aprimorar de nossa equipe. Fomos muito bem recebidos e a organização é magnífica”.

Enquanto isso, o chefe da delegação da FAA, comodoro Aníbal Leiva, disse que “esta série de exercícios multinacionais é muito importante para nós. É realmente uma oportunidade que temos de entrar em uma esfera de cooperação e estar preparados para uma catástrofe humanitária ou a necessidade de formar uma coalizão em defesa dos direitos de qualquer país que o exija”.

Durante o percurso de Canoas à Antofagasta, as aeronaves F-5M foram reabastecidas em voo (REVO) pelo KC-390 Millennium.

Fotos: FACh e FAB

(*) Santiago Rivas é jornalista e fotógrafo argentino, especializado em defesa, editor da revista Pucará Defensa e colaborador de Tecnologia & Defesa na Argentina

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Decisão evitará prejuízos a empresas do setor que corriam risco de perder contratos e contribuirá para a sustentabilidade e a...

O cabo Raony Osório, da Polícia Militar do Estado de Santa Catarina (PMSC), que desde maio de 2022 está como...

O Estado-Maior do Exército (EME) publicou no Diário Oficial da União da última sexta-feira, dia 23 de fevereiro, uma nova...

A África do Sul voltou a dar andamento ao programa do míssil ar-ar de curto alcance guiado por infravermelho A-Darter,...

Comentários

9 respostas

  1. Top d++
    O KC-390 neste desdobramento é um grande trunfo e Marketing
    F-5M Uma ficha de serviço quase boda de ouro, um pouco de Salitre dara uma despedida honra

    1. Bueno, a FAA só opera os A-4 modernizados. A designação “AR” foi dada justamente para os 32 A-4M recebidos modernizados pela FAA há muitos anos e, desde o recebimento destes exemplares modernizados, todos os exemplares antigos ainda remanescentes, das versões B e C, foram desativados. Dos 32 modernizados recebidos, menos de 10 devem estar operacionais.

  2. Só imaginando quando os F-39 estiverem aptos a participar deste treinamento e ,principalmente, da Cruzex .

    1. A MB, com o VF-1, só partcipou de um exercício deste tipo, que foi a última Cruzex, há alguns anos. E tem que saber se a MB foi convidada a participar desta Salitre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Disponível

DISPONÍVEL