ROTA recebe fuzis AR-10

13
7549

O 1º Batalhão de Polícia de Choque Tobias de Aguiar, da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) recebeu na manhã do dia 6 de maio de 2021 dois fuzis de calibre 7,62mm AR-10, representando mais uma ferramenta no combate ao crime.

Os fuzis, equipados com supressor de ruído e miras óticas Night Force serão usados nas ações de repressão ao chamado “novo cangaço”, como são conhecidas as organizações criminosas ultraviolentas que empregam grandes quantidades de armamentos pesados, munições e até proteção balística.

O fuzil ArmaLite AR-10 SuperSASS, é uma arma de precisão muito utilizada por diversas forças de segurança pelo mundo (Imagens: João Paulo Moralez)

As Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA), modalidade de policiamento tático altamente operacional do 1º de Choque da PMESP, desenvolveu recentemente um novo procedimento de Atirador Designado, que vai agir para neutralizar um criminoso com maior potencial de ferir terceiros durante uma ocorrência, reduzindo efeitos colaterais, aumentando a segurança da tropa e fazendo o levantamento de informações no cenário local. Os fuzis serão utilizados nesse novo tipo de procedimento.

13 Comentários

  1. Chamar esta modalidade de crime de Novo Cangaço é subestimar a ameaça representada por este criminosos. O mais famoso dos cangaceiros, Virgulino Ferreira, é um escoteiro despreparado perto dessa ameaça.
    Esses me parecem ser narco-terroristas, com treinamento para-militar recebido, infelizmente de ex-membros de nossas F.A., mas, como algumas pessoas veem noticiando fora da grande mída, principalmente de guerrilheiros marxistas de ao redor do mundo e de revolucionários do meio-oriente.
    Se não houver uma mudança de como essa guerra vem sendo enfrentada, o México está aí para nos mostrar o resultado.
    No momento, já estamos perdendo.

    • correção, a guerra já foi perdida. guerra ao trafico é inútil e não causa um arranhão no poder do trafico, México tá ai pra provar.

      • Mexico ta ai para provar também que não fazer nada e inútil alias tal ação da ainda mais folego para os traficantes se expandirem.
        Se todos acharem que fazer tal atividade não tem punição vai atrair mais pessoas com mais pessoas mais guerras por território mais facções ate o local ser tomado por um poder paralelo.

        • tá compare o México antes e depois da guerra total as drogas. funcionou? os carteis tem mais poder, mais dinheiro e mais território que antes.

      • jamais será vencida a guerra contra o narcotráfico em nenhum país das dimensões do Brasil, pelos motivos já conhecidos – corrupção (sabe-se que há muito o tráfico tem poder de subornar quem bem queira) e a hipocrisia de grande parte da sociedade, que consome essas porcarias de entorpecentes e financia toda a violência do tráfico

      • Já foi perdida porque temos políticos que, quando não estão envovidos diretamente com essa corja, os defendem como viés político e visão de mundo. Fora o nossas leis e o judiciário que, na maioria das vezes são a favor dos bandidos e não das vítimas. Este foi o caminho que o México percorreu e virou o que virou.

        Quando o poder político se envolve ou defende essa canalha e o poder judiciário e as leis de um país são totalmente favoráveis ao bandido, acabou. A soltura de um mega-traficante pelo Ministro Marco Aurélio Mello foi totalmente dentro da lei! Queiram ou não ele aplicou o que a lei diz! Muitos outros são soltos em vários estados do país dentro do que a lei diz.

        Enquanto esse estado de coisas não mudar vai ser isso aí…

        • a guerra é perdida em qualquer lugar. não é exclusividade do México ou brasil. nos EUA tbm perdeu. a tendência de legalização de certas drogas como a maconha é mundial. esse é o futuro aceitem.

  2. Salvo engano, o repasse dos fuzis foi iniciativa de um parlamentar junto a Senasp. Nesse caso, parabéns ao mesmo. Observação pessoal minha: dois fuzis é pouco, quase nada. “Quem tem dois só tem um”, vão usar logo e logo estarão baixados na perícia. Se não me engano a Rota é o maior batalhão (em tamanho) do país e muito GATE pequeno Brasil a fora tem mais desses “SuperSass” que esses apenas dois. Sei que a Rota adaptou alguns ParaFal para essa função. O PCC pegou gosto pelos grandes ataques e as forças merecem e precisam bem mais do que esses dois. Espero que o governo (não só o de SP) olhe com mais seriedade para a tropa, inclusive a do interior.

  3. Eu não costumo opinar sobre certos assuntos “polêmicos”, pois gosto de evitar de ser chingado por grupos que não gostem de minhas opiniões, mas com relação ao narcotráfico no Brasil, (é o crime organizado como um todo) eu abro uma exceção. Na minha humilde opinião, se a guerra as drogas não funcionam no Brasil, um dos principais motivos é o grande número de sabotadores internos que estão no estado brasileiro, principalmente na política, além é claro, dos ricos e pessoas da classe média (principalmente os jovens) que financiam toda essa maquina, com o simples motivo de “ficar doidão” junto aos seus amiguinhos.
    No final, somente os mais pobres que moram em áreas controladas pelo narcotráfico se ferram, por isso eu, em minha na PARTICULAR, acho que antes de endurecer as regras contra traficantes e dar maior liberdade de ação as forças de segurança durante suas operações, (e sim, eu sou a favor que os traficantes também devem ser durante punidos) deve-se primeiro, endurecer o máximo possível a vida dos burgueses que se afundam nas drogas, a custa de homens e mulheres que morrem praticamente todos os dias em confronto entre traficantes e policiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here