Radar SABER M200 Vigilante monitorara o espaço aéreo em Parintins

No dia 20 de junho, o radar SABER M200 Vigilante, desenvolvido pelo Centro Tecnológico do Exército (CTEx) e produzido pela Embraer Defesa & Segurança, foi embarcado pela primeira vez em uma aeronave KC-390, o FAB 2656, com destino a Parintins, no Estado do Amazonas. Essa operação logística complexa contou com a participação do Exército Brasileiro (EB), da Força Aérea Brasileira (FAB), da Embraer, da Prefeitura de Parintins e da administração dos aeroportos de Viracopos e Paritins.

O objetivo dessa operação experimental é utilizar o radar SABER M200 para monitorar e controlar o espaço aéreo do Aeroporto Júlio Belém, em Parintins. Com uma capacidade de detecção de ameaças de até 15 km de altitude, o radar é capaz de identificar e rastrear tanto aeronaves civis quanto militares. O equipamento permanecerá em funcionamento na região até o dia 7 de julho.

O SABER M200 é um radar multimissão de defesa antiaérea de média altura, com capacidade tridimensional. Ele utiliza uma tecnologia avançada de varredura eletrônica para detectar e rastrear aeronaves. Além disso, o radar pode acompanhar simultaneamente múltiplos alvos aéreos e possui a capacidade de guiar mísseis, bem como realizar missões de vigilância, meteorologia e aproximação em um raio de 45 quilômetros.

Um destaque importante é que o SABER M200 é o primeiro radar de painéis fixos disponível no mercado mundial, o que permite sua instalação em um contêiner de 20 pés (6,096 metros). Essa característica proporciona maior facilidade de transporte e mobilidade. O radar tem aplicações diversas, podendo ser empregado em atividades de vigilância e alerta antecipado em Baterias e Grupos de Artilharia Antiaérea, controle de tráfego aéreo e vigilância de fronteiras.

A operação bem-sucedida do SABER M200 em Parintins representa um avanço significativo no monitoramento do espaço aéreo brasileiro, contribuindo para a segurança e defesa do país. O radar, com sua tecnologia avançada e capacidades multifuncionais, promete desempenhar um papel fundamental na proteção e na vigilância aérea.

Fonte: Departamento de Ciência e Tecnologia

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

De acordo com o Portal da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), o governador do Estado, Jerônimo Rodrigues, autorizou...

O Grupo EDGE e a Fincantieri assinaram hoje, dia 20 de maio, um acordo que formaliza o lançamento da MAESTRAL,...

No ultimo sábado, dia 18 de maio, às 16h29 local, um caça Lockheed Martin F-35C Lightning II da US Navy...

Comentários

8 respostas

  1. Na Pagina 29 descreve os requisitos.. Esta Sendo testado, vamos aguardar pra ve se cumpre os requisitos.

    https://bdex.eb.mil.br/jspui/bitstream/123456789/10385/1/Cap%20Art%20Carlos%20Eduardo%20de%20Farias%20Guimaraes.pdf

    Conforme descrito nos ROA 35 a 37 e 42 a 44, o radar SABER M200 MULTIMISSÃO deve com seu radar primário ser capaz de detectar e rastrear vetores aéreos nos modos de operação vigilância e busca, respectivamente, com diferentes dimensões a distâncias distintas, conforme exposto abaixo. Abril de 2021

    Função RCS correspondente Alc min Alc max Teto
    Vigilância Aeronave de carga de asas fixas ou rotativas 30 km 200km 20km
    Vigilância Aeronave de ataque de asas fixas ou rotativas 30km 135km 10km
    Vigilância Míssil 30km 75km 5km
    Busca Aeronave de carga de asas fixas ou rotativas 15km 120km 20km
    Busca Aeronave de ataque de asas fixas ou rotativas 15km 80km 10km
    Busca Míssil 5km 40km 5km

    1. Este são os requisitos para o M200 >> MULTIMISSÃO <<

      O radar em questão nessa nota é o M200 VIGILANTE.

      São diferentes.

  2. Fico a pensar, quantos destes radares o EB, FAB e MB comprariam?
    Será que é economicamente viável gastar os tubos numa coisa que só vão construir um três?
    Por que, se eu fosse empresário, não iria investir em algo que não teria lucro.
    E pensando bem, quantos países vão querer comprar estes radar.
    Alias, quantos países comprara o M60?

    1. Sim vale ou você acha que a Lockheed Martin,Boeing etc só produz produtos que tem compras, Diversos programas servem como know-wow para a empresa e seus funcionários para desenvolver outros tipos de armamentos ou sistemas.
      Estados Unidos estão na vanguarda devido justamente a isso, Por exemplo o F-22 que só foi adquirido pelo os EUA porém o que foi aprendido deu o know-wow para o desenvolvimento do F-35, O desenvolvimento do F-117 possibilitou produzir o B-2.
      A Arabia Saudita segue no mesmo caminho deixando de ser uma compradora para ser uma produtora, Mesmo que tenha poucas aquisições o conhecimento que foi aprendido e absorvido e impagável.
      Ninguém sabe a quantidade de Saber M200 que será adquiridos porém com toda certeza equiparam todas as unidades de defesa aérea do Exercito Brasileiro podendo ir para a Aeronáutica e com o conhecimento adquirido poderá servir para produzir uma versão naval para equipar os navios da Marinha.

  3. Esse radar em conjunto com um sistema anti aéreo com mísseis ADarter configurado para terra-ar, seria de grande valia para nós!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL