QUIZ GRIPEN: Cinco perguntas para ganhar a bolacha e a brochura do Gripen!

18
596

Então, preparados para concorrer a um kit com a bolacha comemorativa da chegada do F-39 ao Brasil e a brochura sobre o programa do Gripen? Leia atentamente as perguntas e responda abaixo. Não deixe de seguir a Saab do Brasil nas mídias sociais, no Youtube, Facebook e Twitter.

– Quantos metros de pista o Gripen E/F necessita para decolar e pousar, respectivamente?

– Quando foi realizado o primeiro voo do Gripen E brasileiro? Por qual piloto?

– Quantos pontos externos para fixação de armamentos e sensores tem o Gripen E?

– Qual é a função do GDDN em Gavião Peixoto?

– Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen?

Quer uma dica? Essas respostas podem ser encontradas no próprio site da Tecnologia & Defesa ou da Saab do Brasil.

Divulgação dos vencedores

No domingo (13/12) às 20h00, os sites participantes divulgarão os vencedores. A campanha poderá ser prorrogada caso o número de vencedores não seja atendido.

Regras para receber o kit

1) O e-mail deverá ser respondido dentro de 48 horas do seu envio. O participante que não responder nesse prazo será considerado como desistente, sendo premiado e contatado o próximo leitor da lista.

2) O envio será gratuito para os residentes no Brasil. Para os residentes no exterior, será cobrado o valor do frete, podendo este optar por um endereço alternativo no Brasil. No caso de desistência, o próximo vencedor da lista será contatado.

3) Um mesmo participante poderá responder ao quiz nos quatro sites participantes desta ação, porém, no caso de acertar as perguntas em mais de um dos sites, terá que escolher em qual vai querer receber seu kit, abrindo vaga para o participante na sequência.

18 Comentários

  1. 1- Distância de decolagem: 500 m. Distância de pouso: 600 m.
    2 – Major Aviador Cristiano de Oliveira Peres, piloto de provas da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou em 20/08/2020 o primeiro voo, na Suécia.
    3 – Tem dez pontos de fixação externos para armamentos e sensores.
    4 – GDDN é um hub de transferência de tecnologia, que está localizado na planta da Embraer em Gavião Peixoto.
    5 – 60 projetos de offset.

  2. 1 – De acordo com a ficha técnica disponível no site da Saab.
    Decolagem: 500 metros
    Pouso: 600 metros.

    2 – O primeiro voo foi em 26 de agosto de 2019, sob os comandos do piloto sueco Richard Ljungberg.

    3 – 10.

    4 – “O GDDN reúne profissionais brasileiros das empresas envolvidas no programa e suecos que trabalham no desenvolvimento do Gripen. Utilizando a infraestrutura existente do local e as suas ferramentas e simuladores de engenharia, além de um ambiente virtual seguro e 100% integrado com Linköping na Suécia, esse time apoia toda a área de engenharia, ensaios em voo, testes, integrações de sistemas além das futuras modernizações.

    É no GDDN que serão integrados, na parte de engenharia, os armamentos e outros sistemas que de uso da FAB. No local a Embraer, em conjunto com a Saab, está desenvolvendo o Gripen F, de dois assentos. Ao final da entrega do último exemplar o Gripen, o GDDN continuará funcionando e participando das evoluções do programa, atualizações, modernizações, integração de novos sistemas e armas. Tudo o que é relativo ao desenvolvimento e ensaio do Gripen passa, necessariamente, pelo GDDN, e esse ativo do programa acompanhará o ciclo de vida da aeronave.”

    5 – 62 projetos.

    Email: gcenteno.mendes@gmail.com

  3. – Quantos metros de pista o Gripen E/F necessita para decolar e pousar, respectivamente? 500 e 600 m.

    – Quando foi realizado o primeiro voo do Gripen E brasileiro? Por qual piloto? 24/08/2020, Cristiano de Oliveira Peres.

    – Quantos pontos externos para fixação de armamentos e sensores tem o Gripen E? 9 (nove).

    – Qual é a função do GDDN em Gavião Peixoto? Desenvolver e Fabricar o Gripen, além de criar simuladores e infraestrutura adequada.

    – Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen? 42 projetos

    leocvarejao@gmail.com

  4. – Quantos metros de pista o Gripen E/F necessita para decolar e pousar, respectivamente?
    R= 500m para Decolagem e 600m para Pousar

    – Quando foi realizado o primeiro voo do Gripen E brasileiro? Por qual piloto?
    R= No aeródromo da fabricante em Linköping, pelo piloto Richard Ljungberg

    – Quantos pontos externos para fixação de armamentos e sensores tem o Gripen E?
    R= 10 Pontos Externos

    – Qual é a função do GDDN em Gavião Peixoto?
    R= Gripen Design and Development Network ou Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen, é o hub onde toda transferência de tecnologia acontece. integração de empresas, partes governamentais e a Saab, além de apoiar, nas áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações.

    – Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen?
    R= 42 projetos de offset

    Email: marcoshenrique447@gmail.com

  5. Quantos metros de pista o Gripen E/F necessita para decolar e pousar, respectivamente?R: Distância de decolagem: 500 m
    Distância de pouso 600 m

    Quando foi realizado o primeiro voo do Gripen E brasileiro? Por qual piloto? R: Marcus Wandt, no dia 24/09/2020

    Quantos pontos externos para fixação de armamentos e sensores tem o Gripen E? R: Dez pontos de fixação externos

    Qual é a função do GDDN em Gavião Peixoto? R: O GDDN foi implantado com a missão de ser o eixo central de grande parte do desenvolvimento tecnológico do novo caça do Brasil pela Saab e pela Embraer

    Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen? R: 42 projetos de offset

  6. 1) 500m para decolagem e 600m para pousar

    2) Ocorreu no aeroporto da fabricante SAAB em Linköping que foi pilotado Richard Ljungberg.

    3) Possui 10 pontos externos.

    4) Proveniente do termo: Gripen Design and Development Network ou Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen em português. O local é conhecido como o hub onde toda transferência de tecnologia acontece. Lá ocorre a integração de empresas, partes governamentais e a Saab, além de apoiar, áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações.

    5) São 42 projetos de offset.

    felipecaixeta21@gmail.com

  7. 1- Distância mínima para decolagem: 500m / distância para pouso: 600m

    2- Primeiro voo no Brasil ocorreu em 29 de setembro de 2020, decolando do Aeroporto Internacional de Navegantes pelo piloto Marcus Wandt / Na Suécia ocorreu no aeródromo da fabricante em Linköpin em 26 de agosto de 2019 pelo piloto Richard Ljungberg

    3- Dez pontos de fixação externos

    4- É um hub de transferência de tecnologia, que está localizado na planta da Embraer em Gavião Peixoto, servindo para integração de empresas, partes governamentais e a Saab, além de apoiar, nas áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações.

    5- Foram necessários 42 projetos offset

  8. 1) 500m para decolagem e 600m para pousar

    2) Ocorreu no aeroporto da fabricante SAAB em Linköping em 26 de Agosto de 2019 e foi pilotado Richard Ljungberg.

    3) Possui 10 pontos externos.

    4) Proveniente do termo: Gripen Design and Development Network ou Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen em português. O local é conhecido como o hub onde toda transferência de tecnologia acontece. Lá ocorre a integração de empresas, partes governamentais e a Saab, além de apoiar, áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações.

    5) São 42 projetos de offset.

    felipecaixeta21@gmail.com

  9. 1 – O Gripen E/F necessita de 500 metros para a decolagem, e 600 metros para o pouso.

    2 – O primeiro voo foi realizado em 26 de agosto de 2019, pelo piloto de testes da SAAB Richard Ljungberg.

    3 – O Gripen E possui 10 pontos de fixação.

    4 – O GDDN (Gripen Design and Development Network) é um hub de transferência de tecnologia que reúne profissionais brasileiros e suecos, e tem a função de prover apoio contínuo nas áreas de ensaios em voo, testes, integração de sistemas, engenharia e modernizações futuras. Tudo relacionado ao desenvolvimento e ensaio do Gripen passa pelo GDDN, que acompanhará o ciclo de vida da aeronave mesmo após a entrega do último exemplar.

    5 – O programa possui 62 projetos de offset em diversas áreas como aviônica, integração de armamentos, ensaios em voo, montagem de componentes estruturais, etc.

    dinelli.rn@gmail.com

  10. 500/600m
    26/08/2020 Richard ljungberg
    10 pontos

    O GDDN vai desenvolver a tecnologia para o caça Gripen NG no Brasil para a Saab e a Embraer, junto às empresas e instituições brasileiras parceiras: AEL Sistemas, Atech, Akaer e Força Aérea Brasileira (FAB), por meio de seu departamento de pesquisa.
    Além do GDDN, o complexo industrial da Embraer no interior paulista para produtos de defesa e segurança será sede da produção do avião e ainda de ensaios e cerca de mil testes de voos do modelo montado aqui.

    60 projetos
    diasleiterenan@gmail.com

  11. 1) 800 metros para descolagem e 500m para pouso.
    2) 1o voo do Gripen E brasileiro foi realizado em 26 de Agosto de 2019, na Suécia. O piloto foi o Richard Lijungberg.
    3) 10 pontos externos, sendo 1 exclusivo para pods.
    4) a função do GDDN é apoiar trabalhos de ensaios, testes, integração e modernizações. Além de atuar no desenvolvimento de softwares de evoluções do Gripen.
    5) 42 projetos de offset.

    luis_hps@yahoo.com

  12. 1) O gripen E/F necessita de 500 metros para decolagem e 600 metros para pouso
    2) 26 de agosto de 2019, pilotado por Richard Ljungberg
    3) 10
    4) A função do GDDN em Gavião Peixoto é apoiar, nas áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações, além de atuar no desenvolvimento de softwares de evoluções do Gripen.
    5) São mais de 60 projetos offsets.

  13. – Quantos metros de pista o Gripen E/F necessita para decolar e pousar, respectivamente?
    500 metros e 600 metros
    – Quando foi realizado o primeiro voo do Gripen E brasileiro? Por qual piloto?
    Na Suecia, 26 de agosto de 2019 conduzido pelo piloto de testes da Saab, Richard Ljungberg
    – Quantos pontos externos para fixação de armamentos e sensores tem o Gripen E?
    10
    – Qual é a função do GDDN em Gavião Peixoto?
    Hub de Transferencia de Tecnologia
    – Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen?
    62 projetos
    pdanielt@gmail.com

  14. 1) 500 metros para decolagem e 600m para pouso.
    2) Em 26 de Agosto de 2019 com o piloto Richard Lijungberg.
    3) 10 pontos externos para armas e sensores.
    4) apoiar os trabalhos de ensaios, testes, integração e modernizações. Também trabalhos no desenvolvimento de softwares de evoluções para o Gripen em todo o mundo.
    5) 42 projetos.

    de.muniz@yahoo.com.br

  15. 1- Distância de decolagem: 500 m. Distância de pouso: 600 m.
    2 – Major Aviador Cristiano de Oliveira Peres, piloto de provas da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou em 20/08/2020 o primeiro voo, na Suécia.
    3 – Tem dez pontos de fixação externos para armamentos e sensores.
    4 – GDDN é um hub de transferência de tecnologia, que está localizado na planta da Embraer em Gavião Peixoto.
    5 – 60 projetos de offset.

  16. 1) O Gripen E requer, segundo o catálogo da SAAB, 500 m como a distância mínima para decolagem e 600m como mínima distância no pouso. Estas distâncias dependem de vários fatores tais como o peso total da aeronave mais combustível, cargas externas, fatores climáticos, altitude do aeroporto, e outros parâmetros. As especificações do Gripen F (biposto) estabelecem as mesmas distâncias, porém ainda devem ser certificadas.
    2) O voo do primeiro Gripen E brasileiro, designado pela SAAB como 39-8, foi realizado pelo piloto sueco Richard Ljungberg, em 26 de agosto de 2019. Esse primeiro voo ocorreu nas instalações da SAAB em Linköping , Suécia.
    At 10:32 on Thursday June 15, Gripen E took off on its maiden flight, flown by a Saab test pilot. The aircraft (designation 39-8) left from Saab’s airfield in Linköping, Sweden and flew over the eastern parts of Östergötland for 40 minutes. During the flight, the aircraft carried out a number of actions to demonstrate various test criteria including the retracting and extending of the landing gear.
    3) O Gripen E brasileiro possui 10 pontos externos destinados ao transporte de armamentos e outros dispositivos.
    4) O GDDN significa, no idioma inglês, “Gripen Design and Development Network”, ou, em tradução literal para o idioma português, “Rede de Projeto e Desenvolvimento do Gripen”, ou, mais propriamente, tem o sentido de constituir um Grupo de Trabalho destinado à execução de projeto e desenvolvimento do Gripen no Brasil; esse grupo de trabalho está basicamente concentrado em um edifício conhecido pelo mesmo acrônimo GDDN localizado no munícipio de Gavião Peixoto, instalações da EMBRAER. Neste local um grupo tarefa composto por profissionais de diversas entidades envolvidas no programa do Gripen no Brasil, incluindo a própria SAAB, FAB e EMBRAER, desenvolve principalmente o projeto do Gripen F, versão biposta da aeronave, bem como uma série de atividades destinadas a apoiar a produção das aeronaves em território brasileiro e mesmo na própria SAAB, na Suécia, assim como em subfornecedores diversos..
    5) No contrato original entre a FAB e a SAAB, foram previstos 42 projetos destinados a contrapartidas relativas a compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial. No entanto, hoje, essa quantidade de projetos deve ser atualizada pois, segundo o site da Força Aérea Brasileira, a “FAB e a empresa sueca SAAB firmaram um Termo Aditivo ao Acordo de Compensação “Offset” do projeto F-X2 (Gripen NG) durante uma cerimônia presidida pelo chefe da 6ª subchefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), Major Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida, nesta sexta-feira (24/08), em Brasília (DF).

    O documento foi assinado pelo vice-diretor do Projeto Gripen Brasil, Göran Almquist, e pelo Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Brigadeiro do Ar Marcio Bruno Bonotto que, na ocasião, representou o Comando da Aeronáutica.

    Com a assinatura desse primeiro aditivo, 13 projetos passaram por ajustes. As alterações foram necessárias para adequá-los ao contexto tecnológico vigente e de maneira a atender às atuais demandas da FAB…. Ao todo, agora, mais de 60 projetos integram o Acordo de Compensação comercial (resultante da aquisição de 36 aeronaves de combate – Gripen NG – da fabricante sueca em 2014) que totaliza mais de US$ 9 bilhões em créditos de offset”
    Assim a resposta à pergunta do consagrado site “Tecnologia & Defesa” – “Quantos projetos de offset (compensação de natureza industrial, tecnológica e comercial) tem o programa do Gripen?” podemos dizer que: “Ao todo, agora, mais de 60 projetos integram o Acordo de Compensação comercial (resultante da aquisição de 36 aeronaves de combate – Gripen NG – da fabricante sueca em 2014) que totaliza mais de US$ 9 bilhões em créditos de offset”

  17. 1) 500m para decolagem e 600m para pousar

    2) Ocorreu em Linköping na data de 26 de Agosto de 2019 e foi pilotado Richard Ljungberg.

    3) 10 pontos externos.

    4) Gripen Design and Development Network / Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen. É o hub onde toda transferência de tecnologia acontece. Lá ocorre a integração de empresas, partes governamentais e a Saab, além de apoiar, áreas de engenharia, trabalhos de ensaios e testes, integração e modernizações.

    5) São mais de 60 projetos de offset.

    babi.16.fontenele.lima@hotmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here