Projeto COBRA – Monóculo de Visão Termal OLHAR é homologado

O Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT) do Exército Brasileiro (EB) publicou a portaria 064, de 13 de novembro de 2023, homologando o relatório de teste e avaliação nº 048/23 do protótipo do Monóculo de Visão Termal OLHAR, versão 3.0, fabricado pela empresa Opto Space & Defense.

O OLHAR é um monóculo multiuso passivo de imagem térmica, desenvolvido pela Opto em parceria com o Centro de Tecnologia do Exercito (CTEx), com financiamento do FINEP, para atender aos requisitos operacionais e técnicos homologados para o projeto Sistema Combatentes Brasileiro (COBRA), do Programa Estratégico do Exército Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP).

Trata-se de um equipamento leve, compacto e robusto, sendo resistente a quedas, poeira, petróleo, areia e imersão na água, para ser empregado em diferentes situações e que pode ser utilizado de forma manual ou acoplado ao armamento, capacete, mascara facial e equipamentos remotamente controlados.

Seu peso é de aproximadamente 490g  e o operador tem a opção de usar uma lente de 3x, no modo caçador, e 1x, no modo básico. Possui interface de comunicação de voz e vídeo com o equipamento e armamento, display de alta resolução, miras no modo Mil-Dot, cruz dupla e outros.

A utilização de equipamentos passivos de imagem térmica possibilita uma melhor coordenação dos elementos de manobra, assim como maior eficiência no seu emprego. O OLHAR possibilita um ganho qualitativo da operacionalidade das forças de defesa e segurança em qualquer parte do território nacional ou em regiões com características climáticas e geográficas similares.

Em 2021, o OLHAR também foi testado pela Polícia Militar de São Paulo (PMESP), com uma unidade foi disponibilizada para o 3º Batalhão de Ações Especiais (BAEP), sediado em São José dos Campos, interior de São Paulo. O intuito foi empregar o OLHAR em treinamentos e operações de campo para colher impressões dos policiais.

Aguarda-se para breve sua adoção pelo EB e implementação em grande escala nas tropas de pronto emprego e especializadas.

Fonte: Opto

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Um valor em torno de U$ 400 milhões, resultante de acordo entre o grupo britânico e o Exército da Dinamarca...

As tripulações estão prontas para operar, a bordo do novo blindado, em todos os contextos operacionais. A Escola de Cavalaria...

O grupo italiano Leonardo vem registrando importantes marcas neste início de 2024. Dentre as conquistas e acordos de cooperação recentemente...

No dia de ontem, 27 de fevereiro, representantes da Diretoria de Fabricação (DF) do Exército Brasileiro visitaram a empresa Ares...

Comentários

5 respostas

  1. Gostaria de saber a diferença para um óculos de visão noturna com 2 e 4 lentes. Sei que com 4 lentes oferece uma visão panorâmica maior, diminuindo o “gap” da mudança de foco e aumentando o tempo de estabelecimento de consciência situacional. Ademais, esse monóculo pode ser utilizada duas unidades ao mesmo tempo pelo mesmo operador? Eles se complementam? Existe possibilidade de interface entre duas unidades sendo utilizadas ao mesmo tempo?

  2. E pensar que para esse monóculo ter uma resolução de 640×480 pixels, é preciso por 307200 micro bolômetros dentro do diâmetro da câmera, precisão incrível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Disponível

DISPONÍVEL