Programa COBRA – Akaer vai fornecer monóculo termal ao CTEx 

1
1002

Durante a Mostra BID Brasil, que está sendo realizada entre os dias 7 e 9 de dezembro, em Brasília (DF), o Grupo Akaer anunciou um acordo entre a OPTO Space & Defense e o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), para o fornecimento de 21 unidades do monóculo termal multipropósito OLHAR até o final de 2022.

Este equipamento foi desenvolvido pela OPTO e foi classificado pelo Ministério da Defesa como “Produto Estratégico de Defesa” (PED), em setembro deste ano. A qualificação é motivada pelo seu conteúdo tecnológico, dificuldade de obtenção e por ser considerado imprescindível pelo MD.

É de fácil manuseio e pode ser utilizado manualmente ou montado em armas, como fuzis. Possui como funcionalidades o retículo de pontaria e o acessório com zoom óptico de três vezes, que faz com que o OLHAR venha a ser uma adição importante aos equipamentos disponíveis para os operadores de nossas Forças Armadas e forças de segurança.

O OLHAR foi projetado com a mais avançada tecnologia em microeletrônica, mecânica de precisão e óptica para atender aos requisitos operacionais e técnicos do Monóculo de Visão Termal que integra o Projeto Sistema Combatente Brasileiro (COBRA).

Testes avançados

Seis unidades do OLHAR estão em fase de avaliação no Exército pelo CAEx (Centro de Avaliações do Exército), já tendo sido submetidos a uma sequência de testes na OPTO S&D, em novembro e, agora serão verificados em laboratórios externos. Todas essas avaliações são acompanhadas pelo Exército, pois precisam seguir normas militares, e após essa etapa, unidades especiais do Exército farão sua avaliação operacional com previsão de término no primeiro trimestre de 2022.

O OLHAR também foi testado pela Polícia Militar de São Paulo (PMESP), em setembro deste ano, com uma unidade foi disponibilizada para o 3º Batalhão de Ações Especiais (BAEP), sediado em São José dos Campos, interior de São Paulo. O intuito foi empregar o OLHAR em treinamentos e operações de campo para colher impressões dos policiais.

Entre os principais testes realizados durante as avaliações do CAEx, como testes de imersão de até um metro de profundidade, resistência à queda, condições de transporte e temperatura no uso operacional desde 20 graus negativos a mais de 50 graus positivos. A temperatura também é avaliada no local de armazenamento, desde 20 graus negativos a mais de 70 graus positivos. Porém, somente com a avaliação do equipamento em condições reais é possível refinar os seus requisitos operacionais e garantir a sua relevância e empregabilidade.

“O OLHAR é um monóculo multiuso e foi desenvolvido para ser utilizado em diferentes situações para garantir segurança, seja em operações específicas ou em patrulhamento e vigilância. Por ter tecnologia 100% nacional, reforça o comprometimento do grupo Akaer com os seus produtos, fornecendo aos clientes capacidade de suporte desde a fabricação até a manutenção dos equipamentos”, destacou Claudio Carvas, CEO da OPTO Space & Defense, empresa do Grupo Akaer.

“O equipamento OLHAR se mostrou uma ferramenta excelente durante ações especiais de polícia, propiciando segurança aos operadores e eficiência no cumprimento das mais variadas missões policiais, como ações de reconhecimento, monitoramento e incursões em áreas de alto risco na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte do estado de São Paulo”, relatou o major QOPM José Alexandre de Camargo, subcomandante do 3º BAEP, da PMESP.

Pelas suas características, o OLHAR pode servir aos órgãos de segurança pública federal, estadual e municipal. Entre as principais vantagens, é possível destacar a sua capacidade de operação em ambientes com ausência completa de iluminação, nevoeiro, fumaça ou poeira, fornecendo um ganho qualitativo no trabalho de segurança.

História

O OLHAR faz parte da segunda geração de monóculos desenvolvidos pela OPTO Space & Defense com tecnologia brasileira. É uma evolução do OLHAR VND-X1 que começou a ser desenvolvido em 2007 para atender um projeto de desenvolvimento do CTEx e teve subvenção da FINEP (empresa pública de fomento à inovação, ciência e tecnologia em empresas). O protótipo foi avaliado pelo CAEx em testes de laboratório e de campo e, em 2019, evoluiu para a segunda geração com o aprimoramento de várias funcionalidades, tornando-se mais leve, menor, com melhora na resolução, display entre outros.

“A busca em aprimorar os equipamentos com qualidade é requisito primordial para atender a demanda e manter a confiabilidade do grupo no mercado. A segunda geração do OLHAR faz parte desse processo na OPTO Space & Defense e faz com que estejamos sempre à frente com aplicação de tecnologia de ponta”, disse o CEO.

Redes sociais – post

1 Comentário

  1. Talvez uma aplicação civil para esse equipamento seria procurar pontos quentes (mau contato) em barramentos de alta tensão.
    Os equipamentos que tinham na minha empresa eram importados.
    Bom saber que podemos produzir isso também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here