Primeiro jato E175-E2 completa voo inaugural

O jato E175-E2, da Embraer, realizou hoje seu voo inaugural decolando das instalações da Empresa em São José dos Campos.
O E175-E2 é o terceiro integrante da família E-Jets E2.
O primeiro voo dá início a uma rigorosa campanha de teste em voo de 24 meses.
“O voo de hoje do E175-E2 simboliza a realização de nossa visão de produzir uma família de aeronaves comerciais de nova geração que traz economia de custos incomparável aos nossos clientes, conforto excepcional aos passageiros e menos emissões para o planeta”, disse John Slattery, Presidente & CEO da Embraer Aviação Comercial. “O E190-E2 e o E195-E2 já demonstraram um desempenho incrível e o E175-E2 é igualmente impressionante. Estamos ansiosos para trabalhar na certificação. Meus sinceros agradecimentos a todos os funcionários da Embraer que ajudaram a tornar esse dia possível.”
O E175-E2 decolou às 11:07 da manhã, no horário local, da pista adjacente ao complexo Faria Lima da Embraer e voou por duas horas e dezoito minutos.
O comandante Mozart Louzada pilotou a aeronave, juntamente com o primeiro oficial Wander Almodovar Golfetto e os engenheiros de voo Gilberto Meira Cardoso e Mario Ito.
A aeronave decolou e pousou com controles fly-by-wire (FBW) no modo normal.
A tripulação avaliou o desempenho da aeronave, a qualidade do voo e o comportamento dos sistemas.
A Embraer utilizará três aeronaves na campanha de certificação do E175-E2.
O primeiro e o segundo protótipos serão utilizados para testes aerodinâmicos, de desempenho e de sistemas.
O terceiro protótipo será usado para validar as tarefas de manutenção e será equipado com interior.
Em comparação ao E175 de primeira geração, o E175-E2 possui uma fileira adicional de assentos, podendo ser configurado com 80 assentos em duas classes ou até 90 em classe única.
O avião economizará até 16% em combustível e 25% nos custos de manutenção por assento em comparação ao E175.
Assim como o E190-E2 e o E195-E2, o E175-E2 terá os intervalos de manutenção mais longos na categoria de jato de corredor único, com 10.000 horas de voo para verificações básicas e sem limite de calendário para operações típicas do E-Jet.
Isso significa 15 dias adicionais de utilização da aeronave por um período de dez anos em comparação com os E-Jets da geração atual.
O E175-E2 apresenta novos motores Pratt & Whitney GTF™ PW1700G de alto desempenho, uma asa completamente nova, controles completos fly-by-wire e novo trem de pouso.
Comparado ao E175 de primeira geração, 75% dos sistemas de aeronaves são novos.
A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e conta com mais de 100 clientes em todo o mundo.
Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou mais de 1.800 pedidos e 1.500 aeronaves foram entregues.
Atualmente, os E-Jets estão voando na frota de 80 clientes em 50 países.
A versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como com operadoras regionais e tradicionais.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A AVIBRAS Indústria Aeroespacial S/A, que em tempos passados foi considerada uma das maiores empresas  de defesa do mundo, mas...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Para celebrar os feitos dos mais de 25 mil homens e mulheres brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial, o...

Desde 1º de janeiro de 2023, o dr. Artur José Dian ocupa o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do...

Comentários

3 respostas

  1. A Embraer ERA líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e CONTAVA com mais de 100 clientes em todo o mundo.
    A Embraer foi entregue a preço de banana. Preço de banana do passado (hoje, a banana até vale muito em comparação com o que foi pago nesta transação).
    Agora, é a Boeing quem desfrutará destes números maravilhosos.
    Estamos torcendo para que ela mantenha tudo o que já foi feito, aqui mesmo.
    Tento ser otimista.

  2. Por favor, desculpe!
    O comentário só apareceu após eu fazer um novo comentário. Mas, acho que existe um “bug” para que isso esteja acontecendo.
    Outro abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL