Presidente da Colômbia confirma que avançará na substituição do Kfir

Por Santiago Rivas (*)

Ontem, 17 de dezembro, o presidente da Colômbia, Gustavo Petro, durante a cerimônia de promoção a oficiais generais e insígnias das Forças Armadas e Polícia Nacional, declarou que a “Força Aérea terá uma força de superioridade aérea que substituirá ao nossos antigos Kfir”.

O presidente destacou: “Tomamos algumas decisões administrativas definitivas para que esses instrumentos de soberania nacional cheguem, estejam presentes nos próximos anos” e acrescentou: “Acho que as esposas dos pilotos vão me agradecer muito, porque foi perigoso entrar nesses aparelhos”.

Assim, espera-se que a Colômbia finalmente avance na decisão há muito adiada de substituir o antigo IAI Kfir durante 2023, para o qual o dispositivo preferido da Força Aérea Colombiana (FAC) é o Lockheed Martin F-16 Block 70, embora também permaneça no “short list” o Gripen NG, que é a preferência do Ministro da Defesa daquele país.

Além disso, Petro informou que os programas para o Exército Colombiano continuarão, declarando que “tomamos as decisões administrativas finais sobre as quais a defesa terrestre da Colômbia será assegurada em suas fronteiras, é um investimento sem dúvida de bilhões de dólares se medido em pesos colombianos. É um investimento estratégico se medido a partir de propósitos constitucionais. Não vai afetar as finanças públicas neste momento, nos momentos mais difíceis foram conseguidas negociações, que não só dão prazos de carência suficientes, como também estabelecem critérios contratuais através dos quais o investimento público na Colombia não é devolvido apenas nos instrumentos que compra mas também no apoio ao desenvolvimento das capacidades nacionais”.

Recentemente, a Petro já havia assinado o contrato de construção da primeira das cinco fragatas que fazem parte do programa PES (Surface Strategic Platform), que constitui o maior programa naval da história da Colômbia e um grande passo para a Marinha da Colômbia.

O Gripen NG, da Saab, é um dos candidatos para substituição dos Kfir (Foto: Saab)

 

(*) Santiago Rivas é jornalista e fotógrafo argentino, especializado em defesa, editor da revista Pucará Defensa e colaborador de Tecnologia & Defesa na Argentina

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

O Grupo EDGE, estatal de tecnologia os Emirados Árabes, anunciou que formalizou uma “joint venture” (JV) com a empresa espanhola...

O Exército Brasileiro (EB), por meio da Chefia de Material do Comando Logístico (CMat/CoLog), publicou hoje, dia 04 de março,...

Durante a HAI Heli Expo 2024, que aconteceu no final de fevereiro, nos Estados Unidos, a Safran Electronics & Defense...

Um valor em torno de U$ 400 milhões, resultante de acordo entre o grupo britânico e o Exército da Dinamarca...

Comentários

Uma resposta

  1. Os caras já falaram que preferem o F-16. E só o tio San liberar o FMS que tá tudo resolvido. Não tem jeito o tal do FMS mata qualquer venda para o estrangeiro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Disponível

DISPONÍVEL