Policia Militar do Rio de Janeiro recebe dois “Caveirões Ambulância”

Duas viaturas blindadas ambulâncias foram entregues ao Grupamento Especial de Salvamento e Ações de Resgate (GESAR) da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro (SEPM). Os veículos foram adquiridos junto à empresa Combat Armor Defense do Brasil, de Vinhedo (SP), a mesma que forneceu as novas viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) ZEUS no inicio deste ano.

Apelidados de “Caveirão Ambulância”, são uma versão das VBTP “TURQ”, que estão sendo fornecidas para a Polícia Rodoviária Federal.  Possuindo uma configuração inédita para operações policiais no país, sendo equipadas com os mesmos recursos de uma UTI móvel, dispondo de amplo espaço interno e todos os itens necessários para um atendimento de emergência de última geração, porém com uma proteção balística total Nível III, de acordo com as normas NBR 15.000 e NIJ 0108.01, resistente a disparos de fuzil 5,56×45 mm e 7,62×51 mm FMJ e explosivos improvisados.

O coronel Luiz Henrique Marinho Pires, secretário de Estado de Polícia Militar, ao apresentar os dois novos veículos no pátio do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), comentou sobre a aquisição: “A nossa equipe especializada do GESAR já está pronta para atuar em apoio à tropa. Estamos agora aptos a prestar o primeiro socorro ao nosso policial no local do evento, em tempo praticamente zero. O atendimento rápido e adequado reduzirá muito o índice de letalidade e de lesões graves em nossa tropa”, e completou “Essas duas ambulâncias chegam para reforçar a segurança da tropa e contribuir para a redução da vitimização de policiais”.

Fonte: Coordenação de Comunicação Social da SEPM

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 17 de abril, no Quartel General do Exército (QGEx), o general de exército Fernando José Sant’ana...

Nesta segunda-feira, dia 15 de abril, o Destacamento de Aviação do Exército no Comando Militar do Norte (Dst Av Ex/CMN)...

Começou no ultimo domingo, dia 14 de abril, a Operação “Jeanne d’Arc 2024”, exercício realizado pela Marinha do Brasil (MB)...

Santiago Rivas (*) Na manhã de hoje, 16 de abril, foi finalmente assinado o contrato de aquisição das 24 aeronaves...

Comentários

8 respostas

  1. oxe do nada ? nao era melhor usar um URUTUlancia? outra coisa MDS quando vao trocar esse uniforme horrivel da policia do RJ

  2. Bons materiais. Muito necessários. Boa proteção balística, mas esses pneus aguentam tiros de que calibre? Aguentam também o impacto de explosivos improvisados?

  3. Pelo andar da carruagem em breve terão que aumentar o nível de proteção balística nos blindados, além de colocarem gaiolas em volta da viatura.
    Os traficantes já possuem armamento .30, fuzis .50, e até lançadores At4.
    Enquanto isso o STF quer que o Bope e a CORE diminuam a letalidade nas suas ações e que usem câmeras nos seus policiais. Já não bastasse a proibição de operações durante a pandemia que fortaleceu muito o tráfico e as milícias. Mas o bom é que ano que vem o presidente vai desarmar todo mundo e vai ser só paz e amor.

    1. O cenário é sombrio, Heinz. A PMERJ vinha batendo recordes de apreensão de fuzis desde 2016 (média de 300 fuzis por ano). Em 2019, a PMERJ bateu o recorde histórico com 500 fuzis apreendidos. Coincidentemente ou não, em 2020, o STF restringiu severamente as operações policiais militares nos redutos das facções criminosas. As principais consequências foram a expansão territorial e o aumento do poderio bélico das facções. Já existem “blackspots” na cidade e é cada vez mais comum o emprego de fuzis .50 pelas facções do RJ. A PMERJ está se preparando não para derrotar as facções mas para minimizar suas baixas. A aquisição de VBTP, ambulâncias blindadas, dezenas de milhares de coletes e centenas de viaturas semi-blindadas faz parte dessa estratégia. Infelizmente, a mexicanização da situação da segurança pública do RJ é um caminho sem volta.

  4. o Exército precisa urgentemente rever sua política de controle de armas das PMs, principalmente a PMERJ. É inconcebível que agentes do Estado entrem em confronto com inferioridade de meios.

  5. Heinz, impossível ter paz num país com tanta desigualdade social. A bandidagem precisa ser combatida, a Polícia, melhor equipada. Mas a Justiça também precisa ser mais enérgica, lembrando que o STF também é composto por dois parças do ‘MiNTo, e um deles, votou a favor da soltura de Sérgio Cabral. Quanto a ‘desarmar todo mundo’ , torço para que ocorra mesmo. O “cidadão de bem” precisa mesmo de permissão para comprar tantas armas e munições? Os CACs estão com mais poder do que os próprios policiais, no que tange o acesso às armas. Em relação à “muita paz”, creio que teremos um ano muito mais tranquilo, pois o Demônio que infernizou o Brasil por 4 anos está voando para os EUA, hoje, 30/12/22. COVARDE, não teve hombridade para passar a faixa presidencial, também não foi homem para apoiar os ‘Patriotários ‘, que pegaram chuva. sol e raios em seu nome.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL