Piloto da FAB voa o primeiro F-39 Gripen E

1
2648

O major aviador Cristiano de Oliveira Peres, piloto de provas da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou, nesta quinta-feira, dia 20, na Suécia, o primeiro voo de um piloto brasileiro no novo caça F-39 Gripen E.

A aeronave decolou do aeródromo da SAAB, empresa responsável pelo desenvolvimento do vetor, em Linköping, e sobrevoou o mar Báltico por aproximadamente 50 minutos. A atividade faz parte da verificação das qualidades de voo e pilotagem da aeronave.

O militar explica que a preparação para o voo desta quinta-feira foi intensa. Ele está desde janeiro em Linköping e tem passado por uma série de treinamentos que o qualificaram para a pilotagem. Entre eles, o estudo da documentação técnica do F-39 Gripen e muitas horas de treinamento em simuladores.

Para o major Cristiano, realizar o voo foi uma grande responsabilidade dada a importância do projeto para a Força Aérea Brasileira. “O Gripen E FAB 4100 ainda é um protótipo e demandou muito tempo de preparação para esse voo. Mas quando eu ouvi da torre de controle a autorização para o pouso, tive a certeza que todo o esforço valeu a pena. Foi para isso que eu decidi me tornar piloto de ensaio em voo. Agradeço à FAB por ter confiado a mim a missão de levar ao alto a nossa bandeira em céus suecos”, acrescentou.

 

F-39 Gripen

As atividades conjuntas iniciaram em 2014 com a assinatura do contrato para o desenvolvimento e produção de 36 aeronaves Gripen E/F para a FAB, incluindo sistemas embarcados, suporte e equipamentos. As plataformas são desenvolvidas e produzidas com a participação de técnicos e engenheiros brasileiros. Essa integração faz parte da transferência tecnológica e visa a proporcionar o conhecimento necessário para a continuidade das atividades no Brasil.

IPEV

O major Cristiano faz parte do efetivo do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). O IPEV tem por finalidade prestar serviços tecnológicos especializados na área de ensaios em voo, instrumentação de aeronaves e telemetria de dados para apoio à pesquisa, ao desenvolvimento e à certificação de produtos aeronáuticos, bem como formar pessoal especializado em ensaios em voo. Realiza, ainda, pesquisas e desenvolvimento de técnicas e meios de ensaios em voo além de métodos de planejamento e apoio à decisão nas atividades de ensaios em voo, buscando soluções inovadoras e mais eficientes e eficazes.

Fonte: Tenente Jonathan Jayme/Agência Força Aérea
Fotos: Divulgação Saab

1 Comentário

  1. Ele afirma que a Célula 4100 é um protótipo, isto vai dar o que falar! ! Kkk
    Eu pensava que era o cabeça de série e os protótipos os F 39-8 39- 9 e 39-10.
    Transformaram o 39-10 no 4100? Kkk devo esta dizendo uma grande bobagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here