Parceria entre IMBEL e Taurus

A empresa estatal Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), vinculada ao Ministério da Defesa, e Taurus Armas assinaram um memorando de entendimentos (MoU – Memorandum of Understanding). Conforme comunicado da Taurus, “o MoU tem por objetivo estabelecer entre as partes bases técnicas e comerciais iniciais para celebração de possíveis instrumentos específicos, nos quais serão definidos termos e condições de execução, visando possível contratação de serviços de industrialização por encomenda (IPE) de produtos e serviços do portfólio da IMBEL, implantação e operação, em conjunto, ou isoladamente, de um Órgão de Acreditação e Certificação; pesquisa, desenvolvimento e produção de novos produtos; e, ainda, a comercialização conjunta de produtos e serviços de ambas as empresas”.

O prazo inicial do acordo assinado será de cinco anos, podendo ser prorrogado de forma sucessiva por igual período, caso seja do interesse das empresas, mediante aditivo contratual.

A assinatura da parceria ocorreu no dia 1º de fevereiro, na sede da IMBEL, em Brasília (DF), e contou com as presenças de seu diretor-presidente, general Aderico Mattioli, do Presidente e CEO Global da Taurus Armas, sr. Salesio Nuhs, e diretores das duas empresas.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) planeja testar uma das mais avançadas tecnologias de imageamento por satélite. Isso será...

A IACIT fortaleceu sua posição no mercado ao estabelecer uma colaboração estratégica com a Omnisys Engenharia, subsidiária da Thales, e a Meteomatics,...

A MBDA assinou uma emenda contratual com a Organização para Cooperação Conjunta em Armamento (OCCAR) para aumentar as capacidades técnicas...

A equipe de Tecnologia & Defesa esteve a bordo do super navio-aeródromo USS George Washington (CVN 73), um navio de...

Comentários

2 respostas

  1. Nu até que enfim.
    Será que leram meus posts,s antigos em outros fóruns?
    Antes tarde do que nunca.
    Espero que agora tenhamos uma verdadeira família de armas nacionais (fuzil, metralhadora, metralhadora leve, fuzil de precisão, espingarda de repetição etc).
    Tudo o que o infante brasileiro precisa .
    Passou da hora das empresas de defesa nacionais começar a desenvolver produtos em conjunto ao invés de ficarem vendendo suas ações e se desnacionalizando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL