OTO 127/64 Vulcano equiparão as novas fragatas da Marinha Alemã

4
797

Os sistemas de defesa naval OTO 127/64 LightWeight (LW) Vulcano,  da empresa italiana Leonardo,  foram selecionados pela Damen Shipyards Group para equipar as novas quatro fragatas classe  F126 (MKS 180) da Marinha Alemã, com possibilidade de mais duas opcionais. O contrato inclui o fornecimento de suporte para atividades de manutenção, simuladores para treinamento de tripulação e atividades de bordo, para integração e comissionamento do sistema.

O novo acordo se baseia em uma parceria estratégica de longa data entre a Leonardo, que tem diferentes atividades no País que inclui a subsidiária Leonardo Germany GmbH, com unidade de produção em Neuss, e a Marinha Alemã.

O canhão naval OTO 127/64 LW Vulcano é um dos elementos principais de um sistema tecnologicamente sofisticado e totalmente digitalizado, capaz de fornecer suporte constante aos operadores e ao gerenciamento de combate a bordo para o cálculo de soluções de tiro durante o planejamento da missão. Único no mercado internacional, o 127/64 LW da Leonardo A arma Vulcano pode empregar igualmente a munição padrão de 127 mm e ambas as variantes da empresa.

Única no mercado internacional, o OTO 127/64 LW pode empregar igualmente a munição padrão 127mm e as variantes Guided Long Range (GLR) e Ballistic Extended Range (BER). O canhão estende a capacidade defensiva de uma unidade naval até 85 km, mantendo a precisão.

Os sistemas de defesa naval da Leonardo já equipam vários navios da Marinha Alemã, incluindo suas fragatas da classe Baden-Württemberg, equipadas com o mesmo sistema de armas OTO 127/64 LW Vulcano.

Hein van Ameijden, diretor da Damen Naval, disse que “O projeto F126 está avançando a toda velocidade e em cooperação confiável com as autoridades alemãs. Leonardo é o parceiro perfeito para nossa missão de entregar pelo menos quatro fragatas de última geração para a Marinha Alemã. A F126 estabelecerá novos padrões em relação à modularidade e capacidades e o sistema de defesa naval da Leonardo é uma contribuição importante”.

Com este contrato, a Leonardo se consolida ainda mais no mercado de modernas tecnologias navais e no relacionamento estabelecido, tanto com a Damen Naval quanto com a Real Marinha Holandesa.

O Ministério da Defesa da Holanda já selecionou o Canhões navais 127/64 LW Vulcano, juntamente com o sistema de  carregamento automático de munição (“automatic ammunition handling system” – AAHS) para munição padrão e Vulcano, com o objetivo de modernizar o quatro fragatas altamente avançadas de defesa aérea e comando da Classe De Zeven Provinciën.

A Damen Naval está construindo as quatro fragatas da classe F126 junto com seus parceiros Blohm+Voss e Thales, selecionada como licitante vencedora em 2020, após um processo de licitação europeu que durou vários anos. O contrato cobre a entrega de inicialmente quatro navios nos anos de 2028 a 2031 com opção acordada para um possível entrega de mais dois navios nos anos posteriores a 2032. Todas as obras serão realizadas inteiramente em Alemanha nos estaleiros de Kiel, Hamburgo e Wolgast.

Fonte: Leonardo

4 Comentários

  1. Bom dia a todos:
    Me corrijam se eu estiver errado:o canhão tem 85 km de alcance e nosso míssil anti navio tem 70km?
    E pelos testes não sei se atingiu o alvo,nos vídeos disponibilizados pela marinha é o que parece.
    Não é uma crítica, pois torço para que esse projeto de certo,é apenas ter consciência do nível que as empresas da Europa estão.
    Claro que tem dinheiro para pesquisa e defesa nesses países política de Estado.

    • Pelo o que dizem do Mansup o alcance e de 100km, Lembrando que em testes os misseis não utilizam ogivas reais ou seja na cabeça de guerra há sistemas para sua homologação então o impacto em um navio não seria nada barato já que haveria a perda do míssil além dos sistemas na sua cabeça de guerra.
      Nesses testes são utilizados espelhos de radar aonde o míssil e guiado na direção deles.
      “Active radar homing (ARH) é um método de orientação de mísseis no qual um míssil contém um transceptor de radar (em contraste com o radar semiativo, que usa apenas um receptor) e a eletrônica necessária para encontrar e rastrear seu alvo de forma autônoma.”
      Lembrando que o Mansup será utilizado nas Fragatas leves da Classe Tamandaré com 3500T enquanto o OTO 127/64 LW será utilizado nas Fragatas Pesadas MKS 180 com 9900T o míssil anti navio utilizado na MKS 180 e o Kongsberg MK1A com 200km.
      Pode acontecer com o Mansup o mesmo que foi feito com o Exocet MM40 Block 3, Trocaram o motor movido a combustível solido por um motor de combustível liquido turbojet ou seja praticamente a mesma tecnologia de motores utilizados no MTC-300.

    • E lembrando que os meios de detecção da fragata pra outro navio nao alçam aos 85 km. O unico jeito de usar um canhao destes contra outro navio a 85 km seria ter um guia avançado de fogo e seria dificil atingir um alvo em movimento salvo se o alvo fosse permanentemente iluminado com por exemplo um laser

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here