Operação Taquari 2 – Ressuprimento aéreo em locais isolados

Nos próximos dias, a Força Aérea Brasileira (FAB), no âmbito do Comando Conjunto Ativado para a Operação Taquari 2, vai realizar o lançamento de donativos e materiais essenciais, por via aérea, nos locais mais atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul. As missões buscam trazer mais agilidade no atendimento à população isolada, uma vez que muitas estradas encontram-se obstruídas.

Nesta quinta-feira (09), coordenado pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), foi realizado o primeiro lançamento a partir da aeronave C-105 Amazonas do Primeiro Esquadrão do Décimo Quinto Grupo de Aviação (1º/15º GAv), “Esquadrão Onça”, que é sediado na Base Aérea de Campo Grande (BACG) e foi deslocado para operar a partir da Base Aérea de Santa Maria (BASM).  Essa primeira carga, embarcada na Base Aérea de Canoas e lançada pela FAB na região de São Jerônimo (RS), continha cerca de 2,4 toneladas de fardos de água e cestas básicas.

“É muito importante para o Esquadrão ver que nosso trabalho está sendo útil em um momento tão emergencial. É para isso que treinamos e nos mantemos sempre preparados. Realizar missões de lançamento de carga em uma área de difícil acesso é gratificante e denota a capacidade de emprego da aeronave de transporte militar”, disse o capitão aviador Kleber Aurelio Saugo, um dos pilotos envolvidos na missão.

O material foi condicionado no método CDS (do inglês Container Delivery System) e equipado com paraquedas pelo Batalhão de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento pelo Ar (B DOMPSA) do Exército Brasileiro. O recolhimento e distribuição do material lançado pela FAB estão a cargo das autoridades locais.

Após a missão de lançamento, foram transportados 4,5 toneladas de insumos hospitalares e material de resgate até a Base Aérea de Santa Maria (BASM). O material foi embarcado na Base Aérea de Canoas.

Lançamento para família ilhada

Também nesta quinta-feira, uma aeronave SC-105 empregada para buscas na área de enchentes lançou um fardo de mantimentos para uma família que estava ilhada próximo ao município de Rio Pardo. Entre o material lançado havia garrafas de água, alimentos, lanterna e ponchos. 

Os tripulantes da aeronave lançam uma mensagem solicitando que os ilhados sinalizem em caso de necessidade de resgate ou de suprimentos. Os moradores são orientados a montar um sinal de “Y” no chão se precisarem ser resgatados ou “X” se quiserem mantimentos. Neste caso, os ilhados montaram um sinal de X.

 

 

 

Texto:  Cap Emília / Agência Força Aérea
Imagens: Força Aérea Brasileira

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Na tarde de sábado, dia 18 de maio, a aeronave KC-390 Millennium FAB 2858 realizou lançamento de donativos e materiais...

O Comando Militar do Nordeste (CMNE), nesta quinta-feira, dia 16 de maio, enviou um Hospital de Campanha (H Cmp) para...

Empresa do Grupo Embraer participa de debate sobre soluções tecnológicas que estão moldando o futuro dos grandes centros urbanos As...

Hoje, dia 16 de maio, às 18:00hs, será lançado o livro “Segurança Escolar – Prevenção multidisciplinar escolar contra-ataques ativos”, de...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL