Operação Amapá – Forças Armadas se mobilizam em socorro ao Estado

1
1308

No dia 03 de novembro, terça-feira, por volta das 20h47min, durante uma forte tempestade, ao que tudo indica, um raio caiu em uma subestação da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), localizada na Zona Norte da cidade de Macapá, capital do Amapá, causando uma grande explosão e posterior incêndio, destruindo completamente o gerador de energia elétrica TR1, causando o colapso de abastecimento de energia e um blackout em cerca de 14 dos 16 municípios do estado, incluindo a capital, ficando a população dessas cidades sem luz e água (que depende de energia elétrica para sua distribuição) desde então.

A “Mão amiga” das forças armadas no socorro a população

Uma força tarefa, composta por diversos órgão Estaduais e Federais, se mobilizou para resolver o problema e socorrer a população, e o Ministério da Defesa (MD) ativou a Operação Amapá para coordenar o emprego das Forças Armadas nesse apoio.

O objetivo da Operação Amapá é coordenar a utilização de todo o apoio logístico possível das três forças, de forma rápida e eficiente, auxiliando nos esforços para o restabelecimento energético.

A primeira ação efetiva foi a disponibilização de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), para transportar rapidamente cerca e 51 toneladas de equipamentos para reativação da central de força.

O Hercules FAB 2477 sendo carregado em Brasilia (Foto Força Aérea Brasileira)

A primeira aeronave, o C-130M Hercules, FAB 2477, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT), o Esquadrão Gordo, chegou ao Aeroporto de Macapá no final da tarde de sexta-feira, dia 06, transportando 16,5 toneladas em carga. Duas outras aeronaves, sendo o mesmo C-130M Hercules, FAB 2477, e o KC-390 Millennium, FAB 2854, também do 1º/1º GT, chegaram no sábado, dia 07, transportando mais 4,2 e 14 toneladas, respectivamente. Outros voos serão realizados nos próximos dias.

De acordo com matéria da Agência Força Aérea, publicado no site da FAB, o piloto do KC-390, o capitão aviador Anderson Dias Santiago, comentou “É muito importante prestar este apoio e saber que a Força Aérea, nas asas do KC-390 Millennium, pode transportar parte da solução dos problemas que afetam o estado. Assim, comprova também a pronta-resposta para atendimentos das necessidades da Nação”, demonstrando a sensação dos militares envolvidos.

A Marinha do Brasil (MB), disponibilizou o Navio-Auxiliar (NA) Pará (U15) e o Navio Patrulha (NPa) Guanabara (P48), pertencentes ao 4º Distrito Naval (4º DN), e o Navio Doca Multipropósito (NDM) Bahia (G40), que estava na região por conta da Operação Ágata, que  foram carregados com gêneros alimentícios e medicamentos. Além disso, cerca de 40 Fuzileiros Navais foram para Macapá no intuito de amenizar os impactos da falta de energia elétrica que ainda permanece em alguns bairros da Capital.

O NA Pará é carregado com com alimentos, combustíveis, água e medicamentos em Belém(PA) para socorrer a população do Amapá (Foto Ministério da Defesa)

O NA Pará suspendeu na sexta-feira, dia 06, às 4h, para Santana (AP), com previsão de atracação no hoje à noite, a fim de prestar apoio logístico aos militares e suas famílias das cidades de Santana e Macapá. O NPa Guanabara suspendeu no sábado, dia 07, às 10h, com previsão de atracação, na Capitania dos Portos do Amapá, na segunda-feira de manhã. Já o NDM Bahia também desatracou no sábado de Fortaleza, com previsão de atracação em Santana na segunda-feira à tarde, a fim de prestar apoio humanitário/saúde à população do Estado, caso necessário. Um helicóptero UH-15 Super Cougar (H225M) já se encontra disponível no aeroporto de Macapá.

Helicóptero Super Cougar, da MB, transportando material de auxilio no em Macapá

Já o Exército Brasileiro (EB), destaca que o Comando Militar do Norte (CMN), por meio da 22ª Brigada de Infantaria de Selva (22ª Bda Inf Sl), está empregando atualmente 360 militares e 12 viaturas na operação, fornecendo combustível aos geradores dos hospitais municipais e estaduais da capital e do município de Santana, distribuindo água e alimentos e auxiliando na montagem e distribuição de cestas básicas, em conjunto com a Defesa Civil, e instalou geradores nos laboratórios e clínicas de tratamento da COVID-19, além de montarem alojamentos e apoiarem os órgãos de segurança pública e defesa civil do Amapá.

Por volta das 02:00 horas de hoje, do dia 08, militares do Cmdo Fron AP/34º BIS, realizaram o recebimento, no Aeroporto Internacional de Macapá, de 36 fardos de alimentos, 10 cestas básicas e 3.000 litros de água mineral arrecadados pela Justiça Federal, os quais foram levados até o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amapá, e posterior distribuição às comunidades mais atingidas pela falta de energia elétrica e água (Foto: Cmdo Fron AP/34°BIS, via CCOMSEx)Essas são nossas forças armadas, mostrando que sempre estão, sempre que necessárias, prontas para socorrer e auxiliar o povo brasileiro.

Com informações do MD, CCOMSEx e CECOMSAER  

1 Comentário

  1. Essa ocupação já deveria ter sido feito faz tempo, onde logo acima o nosso inimigo já nós enviou uma mensagem clara do seu desejo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here