Operação Ágata Norte – Forças Armadas em ação na fronteira com a Guiana Francesa

0
1039

O Comando Conjunto Ágata Norte, coordenado pelo Ministério da Defesa (MD), realizou neste sábado, dia 31 de outubro, uma grande ação de fiscalização em Oiapoque (AP), limite do Amapá com a Guiana Francesa. Integram este Comando o 4º Distrito Naval (4º DN) da Marinha do Brasil, o Comando Militar do Norte (CMN) do Exército Brasileiro e Ala 9, Base Aérea de Belém, da Força Aérea Brasileira. A ação ocorreu no contexto da Operação Ágata Norte 2020, de combate a delitos transfronteiriços e ambientais na fronteira da Amazônia Oriental.

De acordo com o general de brigada Adilson Giovani Quint, Comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva (22ª Bda Inf Sl), as ações reforçam a presença do Estado nas regiões de fronteira e o apresentam o poder dissuasório das Forças Armadas. “Os desafios de se operar em uma região como essa são imensos, mas as Forças Armadas estão presentes e atuantes, em ações permanentes, por meio de Agências da Marinha do Brasil, Batalhões de Selva do Exército Brasileiro e Destacamentos de Controle do Espaço Aéreo da Força Aérea Brasileira, como também em operações integradas como a Ágata Norte”, disse o oficial-general.

Na faixa de fronteira com a Guiana Francesa, as ações na Ágata Norte ocorrem mediante postos de controle e interdição fluvial, postos de controle e bloqueio de estradas e patrulhas terrestres.

Além de inspeções e patrulhas navais, os militares executam policiamento do espaço aéreo, apoio logístico e ações comunitárias de assistência. Até o momento, essas atividades resultaram na apreensão de armas e munições, madeira ilegal, animais silvestres, ouro e manganês e entorpecentes.

Para o Soldado Tiago Forte, indígena da etnia Karipuna, que serve na Companhia Especial de Fronteira de Clevelândia do Norte (AP), participar desta operação é extremamente importante e motivo de orgulho. “Para nós, militares de origem indígena no Exército Brasileiro é muito gratificante participar de ações que garantam a proteção da floresta, das fronteiras e da população”, ressaltou. O Soldado é um dos responsáveis pelas patrulhas realizadas no Rio Oiapoque.

Por Tenente Antonio Gonçalves/MD
Fotos: Antônio Oliveira/MD e Fábio Massali/Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here