O “Exército do Tráfico” mexicano faz demonstração de força

6
9718

No final dessa semana, começou a circular, em redes sociais, um vídeo que mostra uma suposta “Força Tática” do Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG), uma das mais temidas organizações criminosas mexicanas, que tem um histórico de muita violência, milhares de assassinatos e, inclusive, com casos de canibalismos de seus desafetos.

No vídeo, com pouco mais de dois minutos de duração, aparece um comboio militar, com cerca de 70 homens, todos com uniformes militares táticos completos, com capacetes e coletes balísticos, armados com diversos fuzis em calibre 5,56x45mm, 7,62x39mm, 7,62x51mm e 12,7x99mm (.50 BMG), e pelo menos 20 veículos blindados, sendo que alguns se assemelham muito aos blindados táticos policiais utilizados por forças de segurança.

Aos gritos de “Pura gente del Señor Mencho“, com punhos cerrados e e exibindo e atirando com suas armas. O grito foi uma saudação ao líder Nemesio “El Mencho” Oseguera, um dos traficantes mais procurados do país.

O lançamento do vídeo coincidiu com a visita do Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, aos Estados de Guanajuato, Jalisco e Colima, algumas das fortalezas do cartel. “Eles estão enviando uma mensagem clara … de que basicamente governam o México, não Lopez Obrador“, disse Mike Vigil, ex-chefe de operações internacionais da Administração de Repressão às Drogas dos EUA, ao jornal The New York Times.

Não ficou claro quando o vídeo foi filmado, ou se o mesmo é autêntico, apesar de algumas declarações de integrantes governo mexicano, extraoficialmente, afirmarem que é antigo,  mas ele mostra a situação absurda que se encontra o México e, principalmente, o que acontece quando o Poder Público negligencia suas obrigações de segurança e permite a criação de verdadeiros “Estados Paralelos”.

O aumento da violência e poder de fogo de grupos criminoso, que se dá pelo relativo fácil acesso a armamentos modernos e poderosos, obriga os governos a aumentar a fiscalização das fronteiras, inclusive com a utilização das forças armadas, e se reequipar de forma que não fique em inferioridade perante a criminalidade, e esperamos que o Governo Brasileiro, nas esferas Federal e Estadual, não permitam que esse tipo de coisa ocorra aqui.

 

6 Comentários

  1. O problema é se a moda pega por essas bandas…..
    Se os governos municipais, estaduais e federal não agirem de forma séria e eficiente contra o narcotráfico, podemos correr esse risco.

  2. México tá é ferrado por completo com o narcotráfico, os marginais estão melhor equipados que muito exercito de muito pais por ai.

  3. Em um país que não seja governado pelo narcotráfico estes veículos são apenas alvos pois deixam de ser assunto de polícia e se tornam forças paramilitares.

  4. A grande dificuldade em se combater fatos absurdos como este é que o referido poder miliciano, aqui no Brasil, não é mais um “Estado Paralelo”. Ele já faz parte do poder constituído, só não vê isso QUEM NÃO QUE VER, ou tem baixíssima capacidade cognitiva. Prezado, Tomcat 4.2, isso não se combate com misseis ou bombas inteligente, por mais poderosa que seja a arma, não há a menor efetividade.

  5. Aqui os chamados grupos de “defesa dos Direitos Humanos”, a justiça e a OAB, irão reclamar se o poder constituído combater os criminosos.

  6. Como será que eles conseguem essas armas? No México vigora uma das mais restritas políticas de desarmamento do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here