Navio da Marinha transporta oxigênio para Manaus

Na noite do dia 18, uma carreta da empesa White Martin saiu de Santo André (SP) com um cilindro de oxigênio de 54 toneladas, rumo ao Porto de Santos. Uma equipe do (Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), fez a escolta durante o trajeto.

O tanque foi embarcado no navio-patrulha oceânico (NPaOc) Apa, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste (ComGptPatNavSE), de onde parte ainda hoje para Belém (PA), com previsão de chegada no dia 28, onde o cilindro será envasado com 90 mil m³ de oxigênio líquido e seguirá, via transporte fluvial por balsa, até Manaus (AM), em uma viagem prevista para durar sete dias.

Como parte do esforço para socorrer o Estado do Amazonas, houve uma logística especial, extremante ágil, o que permitiu que a carga chegasse ao porto em tempo recorde.

Com informações e imagens da Marinha do Brasil

Matérias da resposta das Forças Armadas à crise no Amazonas

Forças Armadas socorrem o Estado do Amazonas na falta de oxigênio

Forças armadas continuam no socorro ao Governo do Amazonas

FAB continua no socorro ao Amazonas

Marinha e USP enviam respiradores para socorrer o Amazonas

Exército monta hospitais de campanha em Manaus

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW) publicou, na última sexta-feira, dia 19 de abril, um pedido de cotação...

O crescimento da Base Industrial de Defesa e Segurança Pública (BIDS) torna esse setor ainda mais estratégico e relevante para...

Em comemoração a semana do Exército, o Comando Militar do Sudeste (CMSE) está organizando uma série de eventos na Capital Paulista,...

O Ministério da Defesa (MinDef), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SeProD), acompanhou, entre os dias 15 a...

Comentários

3 respostas

  1. Complicado esta logística, o APA esta no litoral de Guarujá
    deve gastar uns 15 dias ate chegar em Macapá , com 13km/h
    As forças armadas estão pegando uma experiência enorme com esta pandemia e muita coisa pode melhorar em relação a logística. o Brasil é enorme.. todos sabem que o sistema logístico é fraco, a infraestrutura é ruim para todos modais… olha a análise para a atualização dos MBT do exército, esbarra na infraestrutura devido peso/capacidade logística para o interior do pais.
    Espero que os políticos mudem e apõem as FFAA e a melhoria na infraestrutura do pais.

    https://www.marinetraffic.com/en/ais/home/shipid:1037230/zoom:12

    1. Na verdade a previsão de chegada é dia 28, ou seja 9 dias de viagem.
      O Apa foi escolhido exatamente devido a sua velocidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL