NAM Atlântico atuará como hospital de campanha em São Paulo

A Marinha do Brasil (MB) enviará, na manhã desta quarta-feira (22), o Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) Atlântico (A140), maior navio da Força, para o litoral norte de São Paulo, em apoio às ações da Defesa Civil no socorro às vítimas das fortes chuvas que assolaram a região nos últimos dias. A previsão é de que o navio aporte em São Sebastião (SP) na quinta-feira.

“Estamos empenhados e comprometidos em levar esperança e solidariedade para as vítimas deste desastre natural. A prontidão dos navios, aeronaves e unidades de fuzileiros navais, nossos homens e mulheres, marinheiros e fuzileiros navais, é o que temos de melhor para oferecer para amenizar o sofrimento dessas pessoas”, destacou o comandante em chefe da Esquadra, vice-almirante Edgar Luiz Siqueira Barbosa.

Com a chegada do navio, será possível criar uma estrutura que reforçará o atendimento médico aos desabrigados, de forma a desafogar os hospitais da área, que estão priorizando casos mais graves. Ao todo, mais de mil militares da Marinha estarão envolvidos nas ações.

Além do Atlântico, navio-capitânia da Marinha, a Embarcação de Desembarque de Carga Geral (EDCG) Guarapari (L10) também atuará no apoio aos desabrigados e já está a caminho do litoral de São Paulo. O navio possui uma rampa capaz de atracar em praias para o resgate de vítimas que ainda estão em áreas isoladas.

A EDCG Guarapari também auxiliará no resgate de vítimas

Capacidades embarcadas no Atlântico

  • 06 helicópteros do Comando da Força Aeronaval;
  • 03 Embarcações de Desembarque de Viatura e Pessoal, com capacidade para embarque de 35 pessoas cada;
  • 01 Lancha de transporte de pessoal (20 pessoas);
  • 01 Lancha Operativa do tipo Pacific;
  • 01 Equipe de pronto emprego do Centro de Medicina Operativa da Marinha, composta por 28 médicos e militares da área de saúde de diferentes especialidades, incluindo pediatras;
  • Centro Médico do NAM Atlântico com médicos das seguintes especialidades: Ortopedista, Cirurgião Geral, Anestesista, Clínico Geral, além de Farmacêutico, Cirurgião Dentista, Técnicos em Enfermagem, Auxiliar de Higiene Bucal e Auxiliar de Laboratório (patologia clínica); ​​
  • Estoque de saúde de reação primária​; e
  • Um grupamento operativo com 180 Fuzileiros Navais, da Força de Fuzileiros da Esquadra, com maquinário composto por microcarregadeiras, ambulâncias e pá carregadeira, para ajudar na desobstrução de vias e demais necessidades.
Logotipo da Operação “Abrigo pelo Mar”, da Marinha, em apoio às ações da Defesa Civil no litoral norte de São Paulo

Fonte: Agência Marinha de Notícias

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Na tarde de hoje, 27 de maio, um comboio com três viaturas blindadas de transporte de pessoal (VBTP) 6X6 Guarani,...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Comentários

2 respostas

  1. Convenhamos que não há qualquer necessidade disso.
    Os poucos feridos foram enviados ao hospital de Caraguatatuba, que comportou o recebimento dos pacientes. Não é provável que se encontrem muitas outras pessoas feridas e ainda há opções próximas em São José dos Campos.
    Capaz de nenhum ferido ser enviado ao NAM Atlântico ou enviarem alguém só para fingir que foi usado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL