Modernização do Cascavel – Entrega das propostas na próxima semana

19
2658

A Diretoria de Fabricação (DF) do Exército Brasileiro (EB), publicou que o prazo de entrega das propostas para licitação da concorrência  nº 01/2021-DF, referente à contratação de empresa especializada para a execução do serviço de modernização de nove viaturas blindadas de reconhecimento média sobre rodas (VBR-MSR) EE-9 Cascavel, se encerra na próxima segunda-feira, dia 21 de fevereiro.

O processo sofreu um pedido de impugnação, feito pela filial da empresa estadunidense Combat Armour Defense, apontando uma afronta ao principio constitucional da isonomia, porém o mesmo foi indeferido por “desconhecimento da legislação” nacional vigente pela empresa.

Além da empresa citada, a Akaer, Ares, Avibras, Columbus,  Equitron, Hensoldt, IAI, Leonardo, Norinco, Opto, Rafael, Rosoboronexport, Safran e Universal demonstraram interesse no programa, porém se espera participação de outras.

Segue abaixo a anuncio do prazo final:

Concorrência Nº 01/2021: Projeto de Modernização da VBR MSR EE-9 Cascavel

Projeto de Modernização da Viatura Blindada de Reconhecimento Média Sobre Rodas (VBR MSR) EE-9 CASCAVEL

Contratação de empresa especializada para a execução do serviço
Processo Administrativo nº 64473.003703/2021-49

        De acordo com a Diretriz de Implantação do projeto em tela (publicado na Portaria – EME/C Ex Nº 459, de 2 de agosto de 2021), a Diretoria de Fabricação, DF, órgão do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro, é responsável por conduzir o Projeto de Modernização da Viatura Blindada de Reconhecimento Média Sobre Rodas (VBR MSR) EE-9 CASCAVEL.

Destarte, torna-se público que a DF, por meio do Setor de Aquisições, Licitações e Contratos, sediada à Praça Duque de Caxias, 25, 7º andar, Rio de Janeiro – RJ, realizará licitação, na modalidade CONCORRÊNCIA, do tipo técnica e preço, de acordo com as informações a seguir:

  • Objeto: Contratação de empresa especializada para a execução do serviço de modernização da Viatura Blindada de Reconhecimento Média Sobre Rodas – EE-9 CASCAVEL, conforme condições, quantidades e exigências estabelecidas no edital e seus anexos.
  • Edital a partir de: 04/01/2022 das 10:00 às 11:30 Hs e das 13:30 às 15:00 Hs
  • Endereço: Praça Duque de Caxias, Nº 25 – 7º Andar – Centro – Rio de Janeiro (RJ)
  • Telefone: (0xx21) 2519-5317
  • Entrega da Proposta: até as 09:00 Hs do dia 21/02/2022
  • Sessão Pública: 21/02/2022, às 10:00 Hs.
  • Orientações de acesso: Orientações de acesso ao Palácio Duque de Caxias.

Ademais, ressalta-se que o Edital poderá ser acessado no endereço eletrônico https://www.gov.br/compras/edital/160336-3-00001-2021.

Fonte: Diretoria de Fabricação

19 Comentários

  1. Enquanto moderniza o Cascavel para ficar em operação até 2037, o Brasil poderia ir desenvolvendo seu blindado 8×8 com 100% tecnologia nacional. Somos capazes!!!

    • Grifon, Nem o Aço do Blindado Guarani consegue Fabricar no Brasil, como então fabricaremos um Blindado 100% Nacional?

      Temos que cair na Real e sair do mundo da fantasia.
      O dia que os Brasileiros valorizarem sua integridade territorial, a liberdade e a soberania nacional investirão em defesa.

      • Bueno, infelizmente concordo com você , matamos engesa e bernardini e depois compramos tanques inferiores ao tamoi3 e Osório (m60 e leo1a1), o adarter, missil anti tanque, missil antiradiacao ( que o Paquistão queria), mectron…..Avibras só sobreviveu pelas vendas externas pois se fosse esperar encomendas de nossas forças armadas teria fechado. Guarani so sobrevive pois e Iveco italiano.

          • Em defesa nacional, as empresas estratégicas são repassadas junto com tecnologia e ativos relevantes e os controladores são responsáveis pela dívida e pgtos. A indenização seria para pagar funcionários….. e o saldo se houver usar para capitalização e repasse da mesma. EUA, RUSSIA, CHINA,ISRAEL,…. faz isto. Gastamos fortunas em desenvolvimento e depois não compramos nada e deixamos falir. Veja caso atual KC390, se Embraer não tivesse parte comercial estaria em apuros

    • Não tenho dúvidas disso tb Grifon.
      Eu acho até que os Cascaveis deveriam ser repassados a países amigos com preços simbólicos de suas carcaças e ser cobrados apenas os valores de modernização contemplando uma empresa 100% nacional como a Equitron por exemplo.
      São veículos muito bons más não para a nossa necessidade. Já atenderam o que deviam dentro do contexto do EB, hoje ele poderia ser repassado nos moldes que comentei para gerar emprego e dividendos ao país.

    • O EB está escolhendo o novo blindado 8×8 que irá complementar/substituir o Cascavel modernizado. O mais badalado, e considerado nos fóruns o favorito, é o Centauro, da Iveco.

    • Amigo, sequer os países de primeiro mundo existe essa de 100% nacional. Isso não existe. Outra que, nossa Base Industrial de Defesa, está começando a pegar fôlego, agora. Algo que, já era pra termos consolidado, há muitos anos. De fato, nós somos capazes sim, mas essa de 100% nacional, isso não existe.

    • Prezado grifon isso custaria no minimo uns 2 bilhoes e meio so em projeto e prototipo e com almpla concorrência o que diminuiria mercado.Lembremos que sequer a execução do 6×6 esta indo conforme planejado. Nao vai ocorrem desenvolvimento de vbr, vbci ou mmbt no Brasil. Preço é proibitivo.

  2. Eu não sou militar, nem nenhum especialista em blindados, mas realmente, em minha opinião particular, o Cascavel já deu o que tinha que dar, o certo seria o Brasil partir para novos vetores terrestres de reconhecimento armado. Mas de qualquer modo, os militares brasileiros fazem aquilo que esta em seu alcance, e o que o orçamento permite, e infelizmente a melhor opção que se tem, é a modernização do Cascavel.

    • Gabriel, este veículo ainda tem seu valor em nosso TO e o EB sabe como é o orçamento de Defesa no brasil e seus contingenciamentos. Alias, o EB lançou mais Editais para compras de equipamentos do que as outras FFAA. O que me estranha é são as pessoas , contribuintes, criticarem um ente público tentando tirar o melhor do que tem ao invés de jogar fora e comprar novo a cada 5 anos como fazem os Parlamentos Federais, Estaduais e Municipais com suas frotas de carros oficiais!!

      • Não é questão de trocar cada 5 anos. Estamos falando de uma viatura que está com mais de 40 anos com espectativa de ficar até 70 anos em operação! Antes de gadttuma grana com um 8×8 caríssimo, tinha que focar nas versões do Guarani 6×6 que poderia ser mais competitivo no mercado internacional caso já tivesse mais versões.

  3. Norinco??? Não, obrigado.
    A premissa de custar 1/3 de uma viatura nova será facilmente atingida. É condição do projeto. E ele ira adiante. Metade das vbr sera cascavel modernizado e outra metade 8×8. Melhor dizendo vbcav

  4. Das empresas que estão concorrendo acredito que a ARES, pelo seu potencial e experiência no desenvolvimento de Torres e Sistemas de Armas Remotamente Controladas terá a melhor solução para o Cascavel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here