Militares do Exército são capacitados para operar os SARP XMobots

2
10405
Equipe em treinamento com RPA classe 3 Nauru 500C (Fotos: XMobots)

Em breve, a XMobots realizará a entrega do SARP CAT 2 Nauru 1000C ao Exército Brasileiro para início de recebimento. O sistema conta com três unidades do RPA VTOL de 10 horas de autonomia Nauru 1000C, duas unidades do gimbal EO/ MWIR XSIS 222A, dois radares GMTI e SAR, terminais de comunicação, estações de controle em shelter modelo contêiner, sistema este que foi uma demanda do Exército para suas missões de Defesa, Segurança e Vigilância no território nacional.

Desde a demanda pelo Exército, a XMobots atuou conjuntamente não só na fabricação do sistema, mas também no treinamento para operações do SARP CAT 2 Nauru 1000C, tanto no âmbito da tecnologia empregada, assim como nas funcionalidades e nos modos de operação.

Realizado com mais de 660 horas de ensino teórico e 200 horas de ensino prático (voo, manutenção e operação), o treinamento ministrado pela empresa à equipe do Exército, abrangeu sete fases. As primeiras fases destinam-se aos voos VLOS (“Visual-Line-Of-Sight” ou voos dentro da visada) abaixo de 400ft e voos BVLOS (“Beyond-Visual-Line-Of-Sight” ou voos além da visada) acima de 400ft, ambas realizadas com os RPAs classe 3 (até 25kg) da XMobots, Arator 5C e Nauru 500C. Finalizadas essas fases, o treinamento prossegue com as operações com drone classe 2 (com peso de decolagem entre 25kg e 150kg), no caso, o próprio Nauru 1000C.

Equipe do Exército em treinamento para operação do SARP CAT 2 Nauru 1000C

Segundo Giovani Amianti, CEO da XMobots, um fato relevante neste treinamento é que, como a empresa conta com examinadores oficiais credenciados pela ANAC para a formação de pilotos de RPAS, pela primeira vez no Brasil foi realizado um check de piloto de drone por examinador credenciado pela ANAC – para obtenção de licença e habilitação para voos acima de 400ft, em espaço aéreo F e G – sendo concedida aos militares do Exército as certificações para voos VLOS e BVLOS acima de 400ft, com RPAS classe 3. “Este check foi realizado pela equipe ao final de fevereiro, sendo o primeiro check para piloto de drone realizado sem a presença da ANAC, e sim com um examinador credenciado pela mesma. Para a XMobots, sem dúvida é motivo de orgulho”, ressalta Amianti.

“Este é um momento histórico para a XMobots e o mercado de drones brasileiro. Depois de uma longa preparação, desenvolvendo metodologias em parceria com a ANAC, tive o privilégio de realizar o check de operadores militares de RPAS como examinador credenciado da ANAC. E a equipe de candidatos não poderia ser melhor”, salientou Moisés Pedrici, responsável pelo treinamento.

Na opinião de Pedrici, a disciplina, o conhecimento técnico e a inteligência nas tomadas de decisão da equipe do Exército Brasileiro são indicativos importantes de que o sistema Nauru 1000C será usado com maestria, atingindo todo seu potencial.

Equipe em treinamento com RPA classe 3 Arator 5C

Características do Nauru 1000C

  • Dimensões: Envergadura 7,7 m; Comprimento 2,9 m; Altura 0,98 m;
  • Peso Máximo à Decolagem (MTOW): 150 kgf;
  • Peso Máximo de Cargas Pagas: 18,0 kgf;
  • Aeronave VTOL: Asa fixa + multirotor;
  • Propulsão híbrida: Combustão e elétrica (monomotor asa fixa, octacóptero multirotor);
  • Autonomia: 10 h;
  • Velocidade cruzeiro: 111 Km/h;
  • Teto operacional: 10.000 ft;
  • MTOW: 150 kg.

Fonte: XMobots

2 Comentários

  1. Parabens, finalmente a artilharia astros 2020 tera seus drones de reconhecimento.

    Próximo passo e cari uma doutrinal de transporte e lançamento rápido dos mesmo, como será que ficar a essa viatura de lançamento …. animado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here