Militares do Exército são capacitados no SARC REMAX 4 e Starmax

Entre os dias 5 e 9 de setembro, militares do Exército Brasileiro (EB), realizaram o treinamento para operação e manutenção de primeiro escalão do sistema de armas remotamente controlado (SARC) REMAX 4, no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), dada por técnicos da empresa Ares Aeroespacial e Defesa.

O curso teve como foco a capacitação dos militares para iniciarem os testes de homologação do sistema de armas VBMT-LSR 4X4 REMAX 4, com instruções teóricas e praticas de colimação e correção em zero, e participaram integrantes do CAEx, da Diretoria de Fabricação (DF) e do Arsenal de Guerra do Rio (AGR).

Os militares do EB que participaram da capacitação e os técnicos da Ares. Ao fundo uma imagem rara: o VBTP-MSR 6X6 Guarani com a torre REMAN, em testes no CAEx.

A partir desta terça-feira, dia 13, iniciaram as primeiras seções de tiro com o sistema, marcando o inicio da faze de avaliação para sua homologação.

Starmax

Na última semana, a Ares capacitou os militares da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) que serão responsáveis pela instrução do Starmax, sistema de treinamento virtual 3D desenvolvido em parceria com o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), na instituição de ensino do EB.

A ação faz parte de uma parceria firmada em 2021 entre a Ares e a AMAN que visa capacitar os cadetes como operadores do REMAX com todas as funcionalidades e procedimentos da estação de armas real em um ambiente virtual controlado, fazendo com que chequem à tropa já aptos para operar este sistema de armas.

A AMAN deverá receber, em breve, um SARC REMAX 3 montado em uma estativa, que ficará conectado ao Starmax, criando um ambiente de simulação muito mais eficiente. Além disso, a AMAN já conta com quatro VBTP-MSR 6X6 Guarani equipados com o SARC REMAX em seu curso de Cavalaria.

Com informações e imagens da Ares Aeroespacial e Defesa

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 17 de abril, no Quartel General do Exército (QGEx), o general de exército Fernando José Sant’ana...

Nesta segunda-feira, dia 15 de abril, o Destacamento de Aviação do Exército no Comando Militar do Norte (Dst Av Ex/CMN)...

Começou no ultimo domingo, dia 14 de abril, a Operação “Jeanne d’Arc 2024”, exercício realizado pela Marinha do Brasil (MB)...

Santiago Rivas (*) Na manhã de hoje, 16 de abril, foi finalmente assinado o contrato de aquisição das 24 aeronaves...

Comentários

6 respostas

  1. A foto do alvo foi antes ou depois dos disparos?

    Existem dados públicos sobre a eficácia da Remax? Probilidade de acerto em alvos fixos e móveis, distância, etc?

    1. O Eng. da ARES disse que, nos testes do Guarani na Argentina em 2021, eles conseguiram 100% de acerto dos disparos com a viatura em movimento, o que impressionou de sobremaneira o EA.

  2. Na terceira foto até parece ser um canhão de 20mm . Bastos, o máximo suportado pela Remax é o calibre .50 ???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL