Marinha Italiana encomenda blindados anfíbios VBA

Em 22 de dezembro, a Diretoria de Armamentos Terrestres da Marinha Militar Italiana (MMI) assinou um contrato com Iveco Defence Vehicles (IDV) fornecerá 36 viaturas blindadas de transporte de tropas anfíbias 8X8 VBA para a Brigada Marinha San Marco (BMSM), seus Fuzileiros Navais. O contrato ocorreu no âmbito do programa de renovação e aumento da frota de viaturas para a defesa nacional, visando o aumento da capacidade de projeção marítima da Força.

O VBA (Veicolo Blindato Anfibio) é uma viatura blindada todo-o-terreno, com tração 8X8, capaz de ser lançado e recuperado de uma embarcação anfíbia em mar aberto e oferecendo ao mesmo tempo excelente mobilidade e proteção balística, antiminas e anti-IED de alto nível.

O motor FPT Cursor 16, de 700 CV, combinado com uma caixa automática de sete velocidades e uma transmissão H, derivada dos blindados Centauro e VBM Freccia, permite ao VBA uma velocidade máxima em estrada de 105 km/h, enquanto os dois motores traseiros hélices hidráulicas, montadas garantem a navegação além do estado de mar III e uma velocidade máxima de 6 nós. A plataforma está equipada com um sistema de armas remotamente controlado (SARC) HITROLE Light, fornecida pela Leonardo, com uma arma de calibre 12,7×99 mm (.50’) e sistemas comunicação e controle (nível C4) de última geração.

O VBA para a MMI é baseado no SUPERAV 8X8, a plataforma de veículo anfíbio usada para o ACV (Amphibious Combat Vehicle) do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos (USMC), que é fornecido em parceria com a BAE Systems, e com muitas similaridades ao VBTP 6X6 Guarani do Exército Brasileiro.

Fonte: IDV

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

A Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW) publicou, na última sexta-feira, dia 19 de abril, um pedido de cotação...

O crescimento da Base Industrial de Defesa e Segurança Pública (BIDS) torna esse setor ainda mais estratégico e relevante para...

Em comemoração a semana do Exército, o Comando Militar do Sudeste (CMSE) está organizando uma série de eventos na Capital Paulista,...

O Ministério da Defesa (MinDef), por meio da Secretaria de Produtos de Defesa (SeProD), acompanhou, entre os dias 15 a...

Comentários

9 respostas

  1. Paulo, existe a possibilidade de num futuro próximo os Clanfs do CFN da MB sofrerem alguma descontinuidade?
    Afinal os Marines que são o maior operador já não os utiliza em operações de assalto anfíbio e utilizando agora os Iveco BVA, e agora Espanha e Itália que são grandes operadores também vão adotar.

    1. Acho que o CFN deveria adquirir mais desses clanfs e até pegar os que os marines não usam mais já que eles usam muito para desembarque anfíbio no mar e em rios. Pelo menos para os nossos fuzileiros eles são essenciais e os marines americanos estão praticamente sendo desarmados pelo governo Biden já desativaram os blindados e provavelmente estão indo para os veículos anfíbios.

    1. Poderiam vir no pacote junto com os Centauros e serem produzidos localmente junto com ele e o Guarani quem mais ganha com isso é o trabalhador mineiro e a região de Sete Lagoas com aumento no emprego e opções de trabalho.

    2. Daqui 30 anos talvez.
      Os Clanfs dos Fuzileiros são novos! Não há nenhuma necessidade de trocar.
      Assim como os Piranhas não precisam ser trocados por Guaranis.
      O que precisa ser trocado é o SK105A2S. Esse sim é velho e ultrapassado.

      1. No caso o Centauro 2 poderia substituir o sk 105 nos fuzileiros navais quando começar a produção local.

  2. Futuramente será o próximo blindado que a IVECO vai “emplacar” nas FFAA brasileiras.

    Mas demora uns bons anos ainda.

    1. Poderia ter uma versão caça tanques desse veículo para os fuzileiros navais usarem no lugar do SK105

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL