Marinha escolta oxigênio para Manaus

0
1263

Depois de transportar o gigantesco cilindro, a Marinha de Brasil (MB) agora protege a carga que é uma das esperanças do povo do Amazonas.

Na madrugada deste sábado, dia 30, o navio-patrulha (NPa) Pampeiro, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte (ComGptPatNavN), saiu de Belém (PA), para garantir a segurança da navegação da balsa que transporta o tanque de 90 mil m³ de oxigênio líquido,  que abastecerá os hospitais na região de Manaus (AM).

O tanque, de 54 toneladas, proveniente da empresa White Martins da cidade de Santo André (SP), foi transportado ao porto de Santos e de lá embarcado no navio-patrulha oceânico (NPaOc) Apa, que partiu dia 19 e chegou ao porto de Vila do Conde, em Barcarena (PA), no dia 26, dois dias antes do previsto, em um grande esforço logístico que envolveu diversos órgãos Federais e do Estado de São Paulo. Após sua chegada, foi rapidamente descarregado e enviado a unidade da empresa, em Belém, para ser abastecido com oxigênio líquido.

No momento a balsa e sua escolta já se encontram navegando no Rio Amazonas. A partir de Santarém (PA), a escolta passará a ser realizada pelo navio-patrulha Fluvial (NPaFlu) Roraima. A previsão de chegada na capital amazonense é na primeira semana de fevereiro.

Toda essa ação ocorre dentro da Operação Covid-19, na qual as Forças Armadas, coordenadas pelo Ministério da Defesa, atuam para mitigar as consequências da pandemia de coronavírus que assola o país.

Com informações e imagens da Marinha do Brasil e Ministério da Defesa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here