Itália avança no futuro caça de 6ª geração

O grupo de empresas italianas que participará do desenvolvimento do novo Programa GCAP (Global Combat Air Programme) assinou um contrato para apoiar o Ministério da Defesa italiano na nova fase de conceito e avaliação do programa, além das atividades de demonstração relacionadas.

A equipe, que inclui a Leonardo, como parceira estratégica (prime contractor), e Elettronica, Avio Aero e MBDA Itália, líderes em seus respectivos segmentos, avançará no desenvolvimento de tecnologias de apoio para o conceito de “sistema de sistemas” da GCAP, baseado na sexta geração de plataformas aéreas de combate que opera em cenários de múltiplos domínios.

A indústria irá colaborar com universidades, centros de pesquisa, PME’s e start-ups, permitindo troca de conhecimento, crescimento de habilidades em nível nacional e estreita parceria com o Ministério da Defesa italiano. O Ministério será responsável por definir as necessidades operacionais e direcionar o desenvolvimento tecnológico, contando com o apoio da indústria.

Para apoiar o programa GCAP, a Itália já destinou seis bilhões de euros de investimentos em pesquisa e desenvolvimento. Esse valor permitirá o lançamento de projetos de desenvolvimento tecnológico em áreas de interesse estratégico, garantindo que a indústria nacional da Itália participe das futuras fases de desenvolvimento do sistema de sistemas.

O desenvolvimento de um ambiente nacional de trabalho colaborativo, com infraestrutura digital baseada em segurança avançada, permitirá a partilha segura de informação, serviços e atividades, suportando as fases subsequentes de implementação através de um ambiente virtual seguro e classificado. A ativação de projetos que proporcionem crescimento tecnológico em áreas de interesse estratégico permitirá que a indústria nacional da Itália desempenhe um papel substancial no desenvolvimento do sistema de sistemas. Esta atividade será vital para alcançar um nível adequado de soberania nacional.

Esta iniciativa também lançará as bases para maior colaboração internacional no desenvolvimento de tecnologias relacionadas a plataformas aéreas de combate de sexta geração, aprimorando a competitividade industrial nacional da Itália, sua autonomia estratégica e as habilidades acadêmicas e profissionais das gerações atuais e futuras. Visando esse objetivo, empresas já começaram a investir em pesquisa, ativar colaborações com universidades e apoiar incubadoras tecnológicas no setor de inovação, promovendo as iniciativas mais promissoras nacional e internacionalmente.

O inicio

As atividades italianas relacionadas ao GCAP, o Programa Global de Combate Aéreo, começaram oficialmente em dezembro de 2021, com financiamento inicial alocado pelo Ministério da Defesa. O Ministério lançou a fase de evolução e transição tecnológica “Typhoon-to-GCAP” com o apoio da indústria, pondo em marcha um processo de modernização estratégica dos recursos operacionais da nação.

A ambição nacional da Itália é desenvolver, por meio do programa GCAP, um modelo verdadeiramente inovador de colaboração entre a Defesa e a indústria, que possa representar um modelo para projetos futuros. Adotando uma abordagem em nível de sistema, as tecnologias envolvidas vão da aeronáutica à eletrônica, do ciberespaço ao gerenciamento integrado de propulsão e energia. Todos os projetos poderão alavancar tecnologias como inteligência artificial, análise de big data, computação quântica, geminação digital e integração entre plataformas tripuladas e não tripuladas. As atividades de P& D do Ministério da Defesa e da indústria incluem, portanto, o estudo dos requisitos e soluções necessárias para definir o sistema geral, a criação de um plano de desenvolvimento de tecnologia para um demonstrador que possa apoiar o roteiro e o desenvolvimento e eliminação de riscos da tecnologia.

Fonte: Leonardo

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Após um breve período de calmaria, que parecia que a tragédia ambiental no Sul estava chegando ao seu final, uma...

Comentários

Uma resposta

  1. Muito massa, quem sabe, ainda veremos no futuro, a Itália voltar a desenvolver aeronaves de caça, assim como já fez no passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL