IMBEL entrega munição de artilharia 100% nacional ao Exército

No dia 29 de julho, a Fábrica de Juiz de Fora da Indústria Brasileira de Material Bélico (IMBEL) antecipou a entrega de 15 toneladas de componentes para a Munição 155 mm ao Exército Brasileiro (EB). Os componentes foram transportados de Juiz de Fora (MG) até a cidade de Palmeira (PR), onde foram entregues ao 5º Batalhão de Suprimento (5º B Sup) para distribuição entre as unidades de artilharia sediadas no Comando Militar do Sul (CMS).

A atividade marcou a nacionalização do processo produtivo do Tiro 155 mm M 107, uma vez que todo o processo produtivo dos componentes da munição é realizado no Brasil, de modo a fomentar a Base Industrial de Defesa e a reduzir a dependência externa.

Pela primeira vez, o EB fará uso da munição com componentes 100% nacionais, sendo eles o corpo da granada, as estopilhas MK2A4 e M82 e a carga de projeção M3A1.

Com o apoio da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e do Centro de Avaliações do Exército (CAEx), a IMBEL realizou  os ensaios balísticos que ratificaram a qualidade desses componentes, garantindo-lhes a segurança e o desempenho exigidos em normas técnicas da Empresa.

Fonte: IMBEL

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia 19 de junho, o Centro de Avaliações do Exército (CAEx) concluiu a avaliação operacional do lote-piloto do Míssil...

Diretor de Operações da PRF e Coordenador do CORE-RS apresentarão suas experiências no atendimento à calamidade gaúcha em evento aberto...

A participação da MBDA na Eurosatory reforçou o comprometimento e a eficiência do grupo europeu em oferecer soluções de defesa...

A Condor Tecnologias Não Letais anunciou detalhes dos integrantes do Conselho de Administração, após a recente aquisição de uma participação...

Comentários

6 respostas

  1. Que tenhamos um obus 100% nacional em futuro próximo. Artilharia forte faz toda a diferença, desde quando surgiu.

  2. Acredito que o grande ganho da Imbel seria operar de forma semelhante a Embraer: atender bem o cliente privado, que paga antecipado, para capitalizar e gerar soluções ao cliente público – Forças armadas e de segurança.

    Não tem cabimento comprar uma pistola e demorar de 6 meses a 1 ano pra receber pagando antecipado.

    Falta muita eficiência na empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL