Heróis da FEB são homenageados no Mineirão

2
3090
Milhares de pessoas participaram da homenagem aos ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira que marcou o início das comemorações aos 75 anos do Dia da Vitória.

Milhares de pessoas participaram da homenagem aos ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira que marcou o início das comemorações aos 75 anos do Dia da Vitória.

A homenagem foi realizada no dia 16 de fevereiro, quando seis Pracinhas adentraram os gramados do Estádio Mineirão juntamente com a Banda de Música da 4ª Região Militar ao som da Canção do Expedicionário, calorosamente entoada pelas torcidas pouco antes da partida entre Atlético Mineiro e Caldense.

Muito emocionados, os ex-combatentes foram aclamados por todos os presentes que, em respeito aos que tombaram na Segunda Guerra Mundial, fizeram um minuto de silêncio.

A justa homenagem foi uma inciativa da 4ª Região Militar em parceria com a Federação Mineira de Futebol, Clube Atlético Mineiro e a Associação Atlética Caldense.

Por Que Lutamos na 2ª Guerra Mundial

A invasão da Polônia pelas tropas da Alemanha nazista, em setembro de 1939, marcou o início do maior e mais violento conflito da história da humanidade: a Segunda Guerra Mundial. De um lado estavam os países do Eixo: Alemanha, Itália e Japão; do outro, os Aliados: Inglaterra, França, Estados Unidos e União Soviética.

Em agosto de 1942, o Brasil declarou guerra à Alemanha e à Itália. Foi uma resposta às agressões daqueles países, que afundaram mais de trinta navios brasileiros, apesar da neutralidade do País no conflito.

Dentro de suas respectivas atribuições, cada força contribuiu de forma relevante para o sucesso da participação brasileira naquela luta pela liberdade e democracia.

À Marinha do Brasil coube a defesa do litoral brasileiro e a escolta dos comboios em um grande trecho do Atlântico. A jovem Força Aérea Brasileira teve um desempenho heróico na Europa através da Esquadrilha de Ligação e Observação e do 1º Grupo de Aviação de Caça, o “Senta Pua!”.

O Exército organizou a Força Expedicionária Brasileira, composta por cerca de 25 mil combatentes, homens e mulheres, recrutados de todos os recantos do País. Minas Gerais contribuiu com 2.947 daqueles bravos soldados.

Enviados para o Teatro de Operações da Europa, eles enfrentaram, no frio e montanhoso terreno italiano, uma bem fortificada linha defensiva montada pela maior máquina de guerra que até então o mundo conhecera, o Exército Alemão. Os feitos dos Pracinhas nos montes italianos podem ser descritos como uma das mais gloriosas páginas da história da Força Terrestre.

A vitória alcançada com a rendição das tropas alemãs, no dia 8 de maio de 1945, marcou o fim dos combates na Europa, e esse dia tornou-se mundialmente conhecido como o Dia da Vitória.

O Brasil foi o único país único sul-americano a participar daquela guerra combatendo sob a sua própria bandeira. Dentre os compatriotas, 467 tombaram na luta pela liberdade e pela democracia.

Os feitos dos nossos Pracinhas na Itália ficaram imortalizados, e a lembrança dos heróis que contribuíram com o seu esforço, bem como daqueles que deram a própria vida pela nossa soberania permanecerá sempre viva nas futuras gerações.

2 Comentários

  1. Cobras Fumantes eterna é sua vitória!
    Que orgulho saber que o povo homenageou de forma tão sincera os nossos heróis!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here