Guarani na Argentina – Embarque em Hercules encerra os testes

11
2793
Guarani embarcado em um C-130 Hercules da FAA (Imagem via Gen Agustin Cejas, EA)

No dia de ontem, 22 de junho, ocorreu a última etapa da avaliação técnica da VBTP-MSR 6X6 Guarani dentro do programa VCBR (“Vehículo de Combate Blindado a Rueda”), do Exército Argentino (EA), com um testes de embarque em uma aeronave C-130H Hercules, da Força Aérea Argentina (FAA), na Primeira Brigada Aérea, localizada na cidade de El Palomar, Província de Buenos Aires.

Foi um longo processo desde sua chegada ao território argentino, em 25 de maio, passando pelo Batallón de Arsenales 602 (B Ars 602) “Coronel Ángel Monasterio”, onde a viatura passou por testes de deslocamento em estrada e trilhas e superação de obstáculos, no campo de instrução do “Campamento Cura Malal”, e navegação, na Laguna Las Encadenadas. Nessa fase houve sua apresentação pública, em 04 de junho.

Capacitação de militares argentinos no REMAX (Imagem: EA)

A segunda fase de testes iniciou no dia 14, na Base Naval de Infantería de Marina (BNIM) “Baterías”, em Punta Alta, próximo à cidade de Bahia Blanca, onde foram feitos testes de tiro, diurno e noturno, com o sistema de armas remotamente controlado (SARC) REMAX, por militares brasileiros e argentinos, estes últimos capacitados pela empresa Ares Aeroespacial e Defesa nas semanas anteriores.

A missão foi considerada um sucesso, com o sistema de armas Guarani tendo superado todos os desafios e sendo considerado plenamente apto a atender todas as demandas do EA.

Vídeo promocional dos testes, produzido pelo EA

 

A viatura e sua guarnição, composta pelo capitão Marcelo Eduardo Deotti, segundo-sargento Bruno Gomes Borges, segundo-sargento Rodrigo Oliveira Soto Gonsalves e cabo Mailson Coelho Machado, estão se deslocando para sua organização militar de origem, o 5º Regimento de Cavalaria Mecanizado (5º RC Mec), de Quaraí (RS), com a sensação de dever cumprido.

A VBTP Guarani com sua guarnição, e o capitão Alexandre Serio Buscher, da CACTTIV, na cerimônia de apresentação do Guarani no B Ars 602 (Imagem: EA)

AÇO!

11 Comentários

  1. Vendo o vídeo direito, percebi que o Guarani quando está na água, fica um pouco inclinado. Porque isso acontece Bastos?

    • Por dois motivos: o Primeiro é que o motor fica do lado esquerdo e o segundo é que a viatura estava sem tropas, o que compensaria um pouco mais, porem essa inclinação é aceitável e ocorre em todas as viaturas desse tipo, pois ela sempre tombará para o lado mais pesado.

      • O motor do Guarani é relativamente pesado (800 Kg) mas por se tratar de uma viatura blindada que pesa algo em torno de 15 toneladas.
        Com equivale a apenas 5% do peso total, não deve ter muito impacto em superfícies sólidas.
        Resta saber como ficou esta distribuição apenas no eixo dianteiro, que é onde encontra-se o motor. Com fica bem acima deste eixo, acredito que a IVECO tento compensar o máximo possível colocando boa parte dos equipamentos próximos ao motorista.

  2. Tá com cara de que vai ter negócio.
    Caso se concretize, será ótimo para o EB, para a Iveco e também para o Exército Argentino, já que irão adquirir um veículo robusto e com produção local do motor! Estamos na torcida!

    • Esqueça. A FAA está modernizando os seus C-130H para usa-los por pelo menos até 2040. Pelo que consta já possuem 4 aeronaves entregues e a 5a será entregue ainda este ano.

  3. Boa tarde, Bastos porque não vimos ate hoje um testes desse entre o Guarani, o astros e o KC 390? deu algum problema ou desistiram do projeto de mobilidade conjunto entre o EB e a FAB?

    PS: a algum plano da FAB de lançar tropas e barcos do Kc-390 para ações rápidas na Amazônia? ou ele não aguenta?

    • Na verdade esse é, em minha opinião, uma falha no marketing das empresas, principalmente da Embraer.
      Já ocorreram testes de embarque do Guarani no KC-390, mas foi pouco divulgado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here