Grupo ECA fecha contrato de € 20 milhões em contramedidas de minas navais

O Grupo ECA recebeu um contrato de exportação significativo para modernizar robôs dedicados à guerra de minas navais.

Este contrato, no valor de € 20 milhões, durará 48 meses e permitirá modernizar as capacidades de remoção de minas do cliente, uma Marinha, a fim de melhorar seu desempenho em relação às minas marítimas.

A evolução da ameaça de minas nas áreas marítimas é uma preocupação atual e crescente para muitos países.

Há 50 anos, o ECA Group fornece marinhas em todo o mundo com sistemas não tripulados para remoção de minas subaquáticas.

O contrato concedido em 2019 pelas marinhas belga e holandesa, para a renovação de suas capacidades de contramedida de minas com sistemas de drones inovadores, confirmou a capacidade de inovação do Grupo ECA ao longo de décadas.

Este novo contrato de modernização confirma a capacidade do Grupo ECA de impulsionar os sistemas existentes de remoção de minas subaquáticas e aproximá-los do desempenho dos mais recentes.

O Grupo ECA está particularmente orgulhoso da confiança depositada em suas especialidades e soluções pelas marinhas do mundo todo. Uma confiança renovada por esse cliente já está equipada com os drones do Grupo ECA há várias décadas.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Durante a Eurosatory 2024, que esta ocorrendo no Centro de exposições Paris-Nord Villepinte, localizado nos arredores de Paris, a empresa...

Variante com uma nova torre é  apresentada na feira de Paris A BAE Systems está apresentando o CV90MkIV com uma...

Na quarta-feira (12), o mercado de defesa se agitou com a notícia divulgada pelo portal britânico Janes de que o...

A AVIBRAS Indústria Aeroespacial S/A, que em tempos passados foi considerada uma das maiores empresas  de defesa do mundo, mas...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL