FORÇA DE CHOQUE da Guarnição de Santiago realiza exercícios com VBTP Guarani

Na tarde de hoje, dia 30/05, terminou o exercício de Capacitação e Adestramento, fase GLO (Garantia da Lei e da Ordem) do PAB (Período de Adestramento Básico), da Força de Choque da Guarnição de Santiago, da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada  (1ª Bda C Mec), sob responsabilidade do Esquadrão de Comando da Brigada (Esqd Cmdo 1ª Bda C Mec).

 

A FORÇA DE CHOQUE da Guarnição de Santiago foi criada pela Brigada para dar poder de manobra de forma mais efetiva e rápida em operações GLO e é uma mescla dos efetivos do Esqd Cmdo 1ª Bda C Mec, com efetivos e viaturas da 11ª Companhia de Comunicações Mecanizada (11ª Cia Com Mec) e do 19º Grupo de Artilharia de Campanha (19º GAC), somados a viaturas do 9º Batalhão Logístico (9º BLog).

PAB é um período do ano de instrução onde são realizados o adestramento de frações constituída, de Pelotão pra cima, e este começou ontem (29/5), às 07:00 hs, com o Pelotão de Fuzileiros Mecanizados (Pel Fuz Mec) e o Módulo Logístico do Esquadrão de Comando entrando em situação de Ordem de Marcha e partindo para o Campo de Instrução Invernada Reiúna (CIIR), em Santiago/RS, e terminou hoje, por volta das 16:00 hs.

Foram realizados exercícios de Posto de Bloqueio e Controle de Estradas (PBCE), Patrulhamento Mecanizado, Desobstrução de Vias, Operação de Busca e Apreensão (OBA), Posto de Segurança Estático (PSE) e Escolta de Comboios.

Fotos Major Danilo e Sgt Dal Carobo

NOTA DA REDAÇÃO: Tecnologia & Defesa registra seus agradecimentos Major DANILO Cardoso Nogueira e ao 3º Sargento Julimar Lavarda MEDINA, do Esqd Cmdo 1ª Bda C Mec, por toda a colaboração prestada, e disponibilização das informações e imagens que permitiram a confecção desse trabalho.

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia 08 de maio de 2024 acontecerá Helipark, em Carapicuíba, na Região Metropolitana de São Paulo (SP), a Conferência de Aviação Policial –...

Os anos pioneiros da era do jato na Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira foram marcados pela operação de...

A Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW) publicou, na última sexta-feira, dia 19 de abril, um pedido de cotação...

O crescimento da Base Industrial de Defesa e Segurança Pública (BIDS) torna esse setor ainda mais estratégico e relevante para...

Comentários

5 respostas

  1. Boa tarde Bastos, muito off topic, comprei a revista no dia 14/05 e ainda não chegou, está demorando assim mesmo ???
    Desde já agradeço a atenção.

    1. Boa tarde Tomcat, realmente estamos com alguns problemas logísticos devido a crise do COVID-19.
      Por favor, envie-me um e-mail para [email protected], para eu pegar mais detalhes e te dar uma posição sobre a sua compra.

  2. Olá Bastos,
    Tenho pesquisado sobre o que será feito dos RCBs nas Bgdas Cav Mec, e tenho lido que no EB alguns oficiais discutem a possibilidade de montar estes regimentos sobre rodas.
    Existe este tipo de pensamento? Em que pé está esta discussão?

    Obrigado !
    Estou aguardando meu exemplar do livro sobre o Stuart.

    1. Olá Carvalho.
      Sim, é verdade que esta se discutindo a substituição de LAGARTAS por RODAS nos Regimentos de Cavalaria Blindada (RCB), e isso se deve a dois fatores:
      O primeiro é carência de Carros de Combate no EB, que não consegue adquirir mais Leopard 1A5 para equipar os RCB e substituir seus velhos Leopard 1 e M60A3 TTS. O caso dos M60 é um pouco mais confortável, já que que o EB possui uma estrutura (peças de reposição e Parque de Manutenção) que permite manter sua atual frota, porem no caso dos Leopard 1 isso não esta sendo possível, e esta obrigando o EB a retirar alguns blindados dos Regimentos de Carros de Combate (RCC) e desinteirando essas importante unidades.
      O segundo seria uma mudança de função dos RCB, que atualmente são a unidade de CHOQUE das Brigadas Mecanizadas, em unidades mais leves e móveis, semelhantes as Stryker Forces do US ARMY.
      Porem tudo isso ainda é estudo, pois qualquer mudança exige, alem desse estudo, de verba para coloca-la em prática.
      Vamos aguardar.

      Sobre o livro, você o adquiriu recentemente?

  3. Obrigado pela resposta Bastos,
    Realmente os RCBs merecem uma atenção especial, pois são os únicos Regimentos que dispõe de componentes de infantaria nas Bgda Cav Mec (ondE eu acho que são sua principal deficiência).

    Quanto ao livro, deve ainda estar em trânsito…comprei há pouco tempo.

    Saudações

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL