ÁREA DO CLIENTE

Força Aérea Venezuelana perde seu terceiro Sukhoi Su-30 em acidente

Na manha de hoje, dia 02 de julho, uma aeronave de combate Sukhoi SU-30 Mk2 da Aviação Militar Bolivariana da Venezuela (AMBV), matrícula AMBV 3363, acidentou-se em uma área rural perto da capital Caracas, informou o Ministerio del Poder Popular para la Defensa (MPPD).

A aeronave era pilotada pelo coronel Paulino Sabino e pelo tenente-coronel Sergio Hernández, que realizavam manobras e práticas militares para participar do desfile do dia 5 de julho, dia em que se comemora a Independência da Venezuela, e caiu na rodovia Agua Fría, adjacente a Cortada de Maturín e Cortada del Guayabo, no Estado de Miranda. Ambos os pilotos ejetaram, sendo que o cel Paulino Sabino infelizmente faleceu no solo.

Segundo relatos preliminares, durante o voo de treino, os pilotos saíram da formação por terem avisado o fogo em um dos motores e decidiram se afastar em direção à zona montanhosa para evitar o embate no solo da cidade.

Helicópteros sobrevoaram a área e equipes de resgate se deslocaram para o local do acidente. As autoridades estão no local do acidente para remover os destroços da aeronave e iniciar as investigações para determinar as causas do acidente. Segundo o comunicado, as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) acionaram a Junta de Investigação de Acidentes Aéreos a fim de determinar as possíveis causas que originaram o acidente e localizar os pilotos.

Imagem antiga do Su-30 MK2 AMVB 3363

O Sukhoi Su-30 MK2 é um caça-bombardeiro multimissão desenvolvido pela empresa russa Sukhoi Corporation. É um caça de superioridade aérea pesado, de longo alcance e capacidade para qualquer clima, atualmente considerado um dos mais avançados e poderosos da América Latina.

Este é o terceiro acidente envolvendo um caça Sukhoi Su-30 Mk2 da Força Aérea da Venezuela.

A primeira ocorreu em 18 de setembro de 2015, quando SU-30 AMBV 0460 caiu na área de fronteira com a Colômbia. A aeronave era pilotado pelos capitães Ronald Ramírez e Jackson García, que vigiavam o espaço aéreo venezuelano quando o sistema integral de defesa aeroespacial foi ativado ao detectar uma aeronave ilegal que entrou pela região noroeste do país em direção ao sul até a fronteira com a Colômbia.

O segundo incidente ocorreu em 16 de outubro de 2019, quando o Su-30 AMBV 0452 se preparava para realizar uma missão de voo nas instalações da Base Aérea Capitão Manuel Ríos (BAEMARI) em El Sobrero, estado de Guárico. A aeronave caiu durante a corrida de decolagem,  falecendo o brigadeiro-general Virgilio Raúl Márquez Morillo, membro do Corpo de Generais da AMB, e o capitão Nesmar, piloto do Grupo de Combate Aéreo No. 11.

Nota oficial do MPPD

 

Alterado em 02/07/2023, às 19:20hs

COMPARTILHE

Respostas de 7

  1. Tenho quase certeza que algumas unidades desses Su-30 já foram separados pra canibalização de peças, com estado muito duvidoso de manutenção

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *