Força Aérea Chilena incorpora C-130H Hercules

11
909

Por Cristián A. Marambio

O primeiro dos dois C-130H Hercules doados pelo Governo dos Estados Unidos ao Chile foi recebido pela Força Aérea do Chile, na Base Aérea El Bosque, em 22 de abril.

A aeronave, matrícula ANG 74-1674 e número de construção 382-4631, será integrada ao Grupo de Transporte No. 10, estabelecido na Base Aérea de Pudahuel, devendo receber a matrícula FACH 994, e seu voo de transferência foi utilizado para transportar cerca de 87.000 equipamentos de proteção individual para Covid-19, doados pela organização humanitária Project Hope ao Chile.

Antes da transferência, o C-130H foi operado com pelo 186th Airlift Squadron/120th Airlift Wing, da Montana Air National Guard, no Aeroporto de Great Falls.

Com a entrega da segunda aeronave especula-se que o único C-130B chileno, de matricula FACH 998 e que substituiu o KC-130R acidentado em dezembro de 2019, será desativado. Portanto, o Grupo de Transporte nº 10 ficaria com uma frota de sete C-130H / KC-130R.

O desembarque dos 87.000 itens de proteção individual para Covid-19, doados pela Project Hope, que vieram a bordo do Hercules (Foto: Cristián A. Marambio)

11 Comentários

  1. Menos um cliente para o KC390. Investem na aviação de caça e na modernização de seus F16, mas se contentam com aeronaves de transporte de 1974, como esse primeiro Hércules.

    • De graça até injeção na testa! O problema são os EUA ofertarem C130 de graça a outros possíveis clientes do KC390. Aí ficará injusto competir.

  2. Nada nessa vida é graça, ainda mais vindo dos Estados Unidos….tem muito interesse, e não descarto “doações gratuítas”, com objetivo de embaçar possíveis vendas do C-390…Para poder operar o Hércules, vão necessitar de peças e uma possível modernização que só os Americanos fazem e por aí vai….

    • De graça me refiro a doação da aeronave. Claro que o Chile deverá mante la. Não tenha dúvida que os EUA irá fazer O mesmo com outros possíveis operadores do kc390, afinal, eles gostam de melar a venda militares brasileiras.

      • Que malvados esses americanos…..engraçado que a Embraer vende seus produtos pelo mundo todo. E por que os EUA, ou qualquer outro pais, facilitaria a vida de um concorrente, sendo que ele mesmo produz aeronaves nessa categoria (no caso, o C-130J) e tem ainda estoques enormes de células da versão H?

    • Modernizações para C-130 são oferecidas por empresas de muitos países. E foram aeronaves doadas. Difícil negar uma doação, ainda mais de um vetor que já é operado pela Força.

  3. Interessantes aquelas duas estruturas, uma de cada lado da porta da rampa traseira. Parecem fazer parte ou ser o suporte de algum sensor. Nunca havia visto essa estrutura em outros C-130. Alguém saberia dizer do que se trata?

      • Estutura grande para ECM, não? Já vi C-130 com vários tipos e tamanhos de antenas de ECM, como RWR, mas desse tamanho, nunca tinha visto.

        • Call of the Compass(da uma busca no google pra ver imagem eu só vi um ) é a designação de uma versão modificada da aeronave C-130 “Hercules” da corporação Lockheed, configurada para executar contra-medidas táticas de comando, controle e comunicações ou C3cm.

          • O EC-130 Compass Call tem uma estrutura semelhante, mas não igual, naquele local da fuselagem. Esse C-130H do Chile deve ter sido usado em algum outro tipo de missão específica e, para envio ao Chile, mantiveram a estrutura da fuselagem, mas provavelmente sem os sensores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here