Força Aérea Brasileira presta apoio às vítimas das enchentes em Petrópolis

Entre as ações realizadas pela FAB, está a montagem de um Serviço de Informação de Voo de Aeródromo (AFIS), que será realizada por militares do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º/1º GCC).

A Força Aérea Brasileira (FAB) está engajada no apoio às vítimas das enchentes da cidade de Petrópolis (RJ). Em apenas seis horas, choveu na região mais do que o esperado para o mês de fevereiro. A chuva invadiu casas, transbordou rios, derrubou árvores e causou vários deslizamentos de terra pela cidade. Diante do cenário, o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Pico do Couto (DTCEA-PCO) empregou, no dia 15/02, sete militares e duas viaturas no transporte de materiais, dentre colchões e equipamentos, em apoio à Defesa Civil na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro.

A equipe do DTCEA-PCO chegou ao Centro de Petrópolis às 21h do dia 15 e permaneceu durante toda a madrugada. O Comandante do DTCEA-PCO, major aviador Pedro Henrique Gerwing Oliva, explicou que a organização militar da FAB está ajudando na locomoção até os locais de difícil acesso. “Foram enviadas duas equipes em duas viaturas para ajudar a Defesa Civil a chegar as localidades que necessitavam de apoio. No momento, estamos de prontidão, aguardando diretrizes para auxiliar no que for necessário”, explica o major Gerwing.

A partir do dia 16, sob coordenação do Comando Conjunto do Leste (CML), as Forças Armadas foram acionadas para apoiar os moradores da região de Petrópolis, disponibilizando viaturas, ambulâncias, equipes de primeiros socorros, equipamentos da Engenharia do Exército para desobstrução de vias e outras máquinas para serviços especializados. Desde então o CML permanece acompanhando todos os desdobramentos.

Já nesta quinta-feira, dia 17, 14 militares do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º/1º GCC – Esquadrão Profeta), com um caminhão e duas viaturas, se deslocaram para a região, onde realizarão a montagem de um Aerodrome Flight Information Service (AFIS) ou Serviço de Informação de Voo de Aeródromo. O serviço dará suporte às aeronaves que atuam diretamente no socorro e apoio às vítimas.

Também nesta quinta-feira, o Ministério da Defesa autorizou o emprego temporário e episódico das Forças Armadas na cidade de Petrópolis. A portaria que autoriza a atuação das tropas na região está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira.

Estado de calamidade

A Prefeitura de Petrópolis decretou, ainda no dia 15, estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento às vítimas. Quem tiver parentes desaparecidos deve procurar a delegacia. Os desabamentos e alagamentos provocaram, até o momento, 104 mortes, segundo o Governo do Estado do Rio de Janeiro e o Corpo de Bombeiros.

Texto: tenente Marayane / Agência Força Aérea
Fotos: 1°/1° GCC / Força Aérea Brasileira

 

 

 

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia de hoje, 24 de maio, a Agência de Cooperação de Segurança de Defesa (Defense Security Cooperation Agency – DSCA)...

A capital turca, Istambul, foi palco de discussões sobre segurança e defesa nos dias 21, 22 e 23. A Feira...

De acordo com a portaria nº 443-COTER/C Ex, o Exército Brasileiro (EB), através do Comando de Operações Terrestres (COTER), constituiu...

Após um breve período de calmaria, que parecia que a tragédia ambiental no Sul estava chegando ao seu final, uma...

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL