FAMAE desenvolve novo lançador de foguetes de 70mm

A FAMAE (Fábricas y Maestranzas del Ejército), do Chile, está desenvolvendo um novo sistema lançamento múltiplo de foguetes para viaturas leves. Chamado de Tralcán, ele possui a capacidade de utilizar um ou dois contêineres, com capacidade para 20 foguetes de 70mm cada, e que pode ser instalado em uma ampla gama de veículos sobre rodas ou lagartas.

O Sistema Tralcán é um desenvolvimento próprio da FAMAE, que possui total domínio da tecnologia empregada, “única no gênero, à base de compósito emborrachado, com alcance de 10 quilômetros e um círculo de erro provável de menos de 3%”, de acordo com a empresa, podendo utilizar ogivas de alto explosivo ou marcador de impacto.

O projeto, a fabricação e a qualificação do foguete, foram realizadas inteiramente nas instalações da FAMAE, para isso o lançador foi submetido a testes com tintas penetrantes e raios-x para verificação das soldas, foram medidas a linearidade e concentricidade de cada tubo que compõe o dispositivo. Como último teste, foi submetido a um ciclo de vibração em seus três eixos, totalmente carregado com foguetes inertes, simulando condições extremas.

No mês de outubro deste ano foi realizado um teste de tiro, atividade com a qual foi verificado o correto funcionamento e resistência deste lançador.

 

O desenvolvimento de foguetes no Chile

Na década de 1980, o Exército do Chile confiou ao CIMI (Comando de Industria Militar e Ingeniería) a viabilidade técnica do desenvolvimento de foguetes no Chile e reuniu engenheiros do CQIE (Complejo Químico del Ejército) para formar a equipe responsável pelo projeto, que foi liderado pela FAMAE, o que resultou, na década seguinte, nos primeiros foguetes com propelente sólido fabricado fabricados no Chile.

Foguete Rayo, de 160mm

No final da década passada, a FAMAE apresentou o protótipo final do foguete Rayo, com 160mm e alcance de 50 quilômetros. A tecnologia adquirida abre um cenário favorável para o avanço dos foguetes no Chile, com capacidades até então impensáveis ​​em termos de projeto e desenvolvimento de sistemas de armas, que levam a outros campos da tecnologia, especialmente em informática, com sistemas Controle de incêndio; mecânica, com plataformas de tiro e eletrônica, com centros de tiro.

A FAMAE investiu recursos e engenharia para continuar o desenvolvimento no campo dos foguetes, e é assim desenvolveu também o sistema de controle de fogo Nekulpan, que permite o controle de todas as variáveis ​​balísticas incluindo cenários cartográficos e o uso de qualquer tipo de foguete, independentemente de sua origem ou fabricante, e é a aposta da empresa para o desenvolvimento de sistema de armas e entrar no mercado de internacional de modernização desse tipo de armamento, pois, considera ter capacidade para atualizar e melhorar o desempenho dos sistemas de armas em uso no Chile e também nos exércitos da América do Sul, fazendo-os alcançar melhores resultados em alcance e poder de fogo, além de tornar o usuário independente no uso de munições, podendo utilizar de todos os fornecedores disponíveis no mercado internacional.

Além do desenvolvimento de soluções de modernização, a FAMAE está desenvolvendo, inicialmente em conjunto com a israelense IMI, o SLM (Sistema de Lanzador Múltiple), um sistema similar ao Astros II da Avibras, cujo protótipo foi apresentado em 2011, sobre um caminhão MAN 6×6 e com um lançador com capacidade de utilizar foguetes de 70 a 300 mm, com alcance que abrange de 10 a 150 km e precisão de 10 metros, de acordo com as informações da empresa, mas que ainda não logrou nenhuma encomenda.

Com informações e imagens da FAMAE

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Empresas brasileiras destacam inovações e capacidades no cenário internacional A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança...

Para celebrar os feitos dos mais de 25 mil homens e mulheres brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial, o...

Desde 1º de janeiro de 2023, o dr. Artur José Dian ocupa o cargo de Delegado-Geral da Polícia Civil do...

Em um surpreendente anuncio ocorrido hoje, dia 11 de junho, a empresa franco-germânica KNDS informou que encerrou as negociações de...

Comentários

0 resposta

  1. Impressionante desenvolvimento.
    Acho que os chilenos se basearam no Astros, o que não tira o mérito de seus engenheiros e técnicos.
    Os países soberanos cuidam de sua segurança.
    Parabéns ao Tecnologia&defensa, os acompanho a muitos anos e tenho muitas revistas, desde o nº 4, em diante, infelizmente deixei de coleccionar quando vim morar em Portugal.
    Abraços, e continuem.

    Ramiro Lopes Andrade
    Engenheiro civil

  2. Boa noite!
    Bastos, vejo o sistema chileno, pelo porte, muito parecido com o Armadillo da Mac Jee. Mais pelos calibres parece tbm com os Astros II.
    São da mesma categoria?
    Não conheço muito sobre o Armadillo.

    Joelio Silva
    Engenheiro Civil

  3. Chile é uma Argentina 2.0, desenvolve mas não industrializa nada, dá pra contar nos dedos os projetos chilenos que saíram do papel!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL