FAB recebe mais uma aeronave H-36 Caracal

Por Agência Força Aérea

A Força Aérea Brasileira (FAB) concluiu, no dia 02 de junho, o processo de recebimento de mais uma unidade da aeronave H-36 Caracal, na versão operacional, o FAB 8522. A aquisição é fruto do projeto H-XBR, que envolve a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira, e permitiu a compra de 47 helicópteros.

O contrato prevê a montagem de unidades no Brasil, por meio do Consórcio AIRBUS/Helibras, cuja fábrica está localizada em Itajubá (MG). Com essa remessa, a FAB totaliza o recebimento de 13 aeronaves, com previsão de recebimento de mais dois vetores, em 2024 e 2025.

O FAB 8522, que já está sendo operado pelo Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1°/8° GAV), o “Esquadrão Falcão”, sediado em Natal (RN), traz uma potencialidade inédita para a Aviação de Asas Rotativas. O H-36 possui sistema de reabastecimento em voo, que vai permitir uma maior capacidade de atuação da aeronave, pois aumentará a autonomia em missões de longa distância.

“Esse recebimento demonstra o compromisso contínuo da FAB em modernizar sua frota e manter um alto padrão de prontidão operacional, garantindo a capacidade de resposta rápida e efetiva em emergências e nas operações militares de defesa do país”, pontuou o Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), major-brigadeiro do Ar Antonio Luiz Godoy Soares Mioni Rodrigues.

A nova unidade do Caracal está equipada com um moderno sistema de autodefesa, o EWS (Electronic Warfare System), capaz de detectar mísseis teleguiados e acionar chaff e flare, dispositivos que “enganam” o sistema do armamento inimigo e protegem a tripulação.

Texto: tenente Aretha / COPAC
Fotos: coronel aviador Macedo / GAC-PAC

 

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

No dia 19 de junho, o Centro de Avaliações do Exército (CAEx) concluiu a avaliação operacional do lote-piloto do Míssil...

Diretor de Operações da PRF e Coordenador do CORE-RS apresentarão suas experiências no atendimento à calamidade gaúcha em evento aberto...

A participação da MBDA na Eurosatory reforçou o comprometimento e a eficiência do grupo europeu em oferecer soluções de defesa...

A Condor Tecnologias Não Letais anunciou detalhes dos integrantes do Conselho de Administração, após a recente aquisição de uma participação...

Comentários

4 respostas

  1. “… traz uma potencialidade inédita para a Aviação de Asas Rotativas. …”

    Como assim? Tanto o 1°/8° GAV como o 3°/8° GAV já operam células do H-36 da versão operacional e equipadas com sonda REVO há vários anos.

    1. Realmente o texto se refere a unidade recebida:

      “O FAB 8522 (…) traz uma potencialidade inédita para a Aviação de Asas Rotativas.”

      mas imagino que o tenente que escreveu a matéria gostaria de ter se referido à chegada do H-36.

  2. Olá
    Em quais esquadrões, matrículas, quantidades e ano de recebimento estão essas 13 aeronaves recebidas pela FAB?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL