Exército Brasileiro resgata crianças indígenas em Roraima

Por Agência Verde Oliva

O 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAvEx) recebeu a missão de resgatar crianças que necessitavam de tratamento médico em três comunidades de terras indígenas Yanomamis, na região do Surucucu, em Roraima. Os militares do batalhão partiram no dia 31 de dezembro, rumo às comunidades, e só retornaram a Manaus no dia 2 de janeiro. Eles atuaram em conjunto com os militares do 4º Pelotão Especial de Fronteira/Surucucu e com profissionais de saúde do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

No total, foram evacuadas para o Polo Base Surucucu, do DSEI Yanomami, 20 pessoas das comunidades Kunamariú, Hokomaua e Yaritobi. Segundo o piloto do 4º BAvEx, major Schiavon, os profissionais da saúde informaram que as crianças apresentavam quadros de desnutrição e de desidratação. Uma delas tinha malária e outra pneumonia. Ele foi informado, ainda, que, devido à chuva, houve dificuldade no plantio e, por deficiência alimentar, as crianças estavam debilitadas.

A missão enfrentou a possibilidade de mau tempo e o risco de escurecer e de perder visibilidade. “Uma das comunidades fica quase na fronteira com a Venezuela, fizemos um gerenciamento de pouso. Havia o risco de o tempo fechar, mas, graças a Deus, conseguimos cumprir toda a missão nas três comunidades”, comemorou o major.

Devido às condições climáticas, os militares do 4º BAvEx só conseguiram retornar a Manaus no dia 2 de janeiro. “Na aviação é comum viajarmos bastante, inclusive em datas comemorativas. Claro que preferimos passar datas como essa em casa, com a família, mas numa situação dessa nós vamos sem titubear, porque sabemos da importância da missão e do quão necessária ela é”, finalizou o piloto.

Difícil acesso

A equipe partiu no dia seguinte ao recebimento da missão. Os trabalhos iniciaram, com plano de voo, preparação da aeronave, instalação de tanque de translado, separação de materiais, entre outros procedimentos. Em seguida, os militares se deslocaram à Base Aérea em Boa Vista (RR), em voo com duração de três horas. O comandante do Comando de Fronteira de Roraima/7º Batalhão de Infantaria de Selva (C Fron RR/ 7º BIS), coronel M. Junior, recebeu os militares.

Após o abastecimento e mais uma hora e meia de voo, chegaram ao 4º Pelotão Especial de Fronteira/Surucucu (4º PEF Surucucu). Ainda no PEF, foi feita uma nova programação de peso e combustível para partirem para o resgate das crianças nas comunidades.

“A missão foi importante porque era o único meio de evacuação daquelas crianças para receber cuidados médicos adequados, já que a tribo mais perto fica a cinco dias de caminhada, por trilha através selva, do 4º PEF”, pontuou o major Schiavon.

Fonte: Comando Militar da Amazônia

Artigos Relacionados

Formulação Conceitual dos Meios Blindados do Exército Brasileiro ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO-PORTARIA Nº 162-EME, DE 12 DE JUNHO DE 2019 Documento...

Pela primeira vez no Brasil, foi realizado o reabastecimento em voo (REVO) por helicóptero, foi a chamada Operação MANGA. Na...

Empresa do Grupo Embraer participa de debate sobre soluções tecnológicas que estão moldando o futuro dos grandes centros urbanos As...

Hoje, dia 16 de maio, às 18:00hs, será lançado o livro “Segurança Escolar – Prevenção multidisciplinar escolar contra-ataques ativos”, de...

Um drone do Exército Brasileiro (EB) localizou, no fim da tarde dessa terça-feira, dia 14, moradores pedindo ajuda no topo...

A Águas Azuis, Sociedade de Propósito Específico (SPE), estabelecida entre a Thyssenkrupp Marine Systems, Embraer Defesa& Segurança e Atech para...

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DISPONÍVEL