Exército Brasileiro dá anuência para IMBEL fabricar a pistola Sig Sauer P 320

8
3980

No dia de hoje, 17 de dezembro, foi publicado no Diário Oficial da União o Despacho Decisório C EX Nº 164, de 09 de dezembro de 2020, assinado pelo comandante do Exército, general-de-exército Edson Leal Pujol, que autoriza a anuência para a parceria entre a Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) e a empresa Sig Sauer USA, visando a nacionalização e produção das pistolas P 320, no calibre 9×19 mm, nas versões básicas, M17 e M18, nas instalações da Fábrica de Itajubá (FI), em Minas Gerais.

Veja o despacho decisório aqui.

De acordo com a IMBEL, foram realizadas várias tratativas com diversos fabricantes internacionais, buscando trazer para a empresa novas tecnologias e processos fabris em suas linhas de produção e no seu portfólio de produtos e serviços, sendo que com a Sig Sauer USA, as mesmas foram iniciadas durante a LAAD Security 2018.

A anuência brasileira é apenas uma parte do processo, faltando ainda a anuência do Governo dos Estados Unidos, e esta ainda não tem previsão.

Caso seja aprovada, a linha de produção das pistolas IMBEL/Sig Sauer P 320 vai trazer uma grande renovação no mercado brasileiro de armas de fogo, seja civil ou militar/policial, em um momento em que empresas estrangeiras estão tentando ganhar espaço.

8 Comentários

    • Temos o MJSP e a PMSP que testaram a plataforma da Taurus e preferiram armas importadas, Além de outros Estados como a PMCE que adquiriu Sig Sauer em 2018.
      Muitos dizem que as qualidade das pistolas da Taurus produzidas em Miami são infinitamente melhores que a produzidas no Brasil, Ou seja a Taurus empurra o produto porque tem o monopólio isso serve para os executivos da Taurus começarem a correr atrás de qualidade se não vão perder espaço.
      E também acredito que o Exercito está querendo substituir as PT-92 e MD1 que digamos são plataformas antigas, Então a aquisição vai passar das 100 mil unidades.

  1. recentemente o ministério da justiça informou uma compra de pistolas Beretta e a PM de SP também adquiriu material estrangeiro, todos alegando que a indústria nacional não tinham produtos que atendesse seus requisitos de modernidade por assim dizer. Agora com essa parceria, a indústria nacional “Imbel”, passará a produzir uma pistola do mais alto padrão com novas tecnologias, podendo assim participar de licitações internas que almejam em primeiro linha as qualidades antes de preço. É assim que se faz, boas parcerias, produção nacional e garantia de empregos no país.

  2. Essa licitação do ministério da Justiça e uma vergonha, deveria ser cancelada. Não vai agregar nada na economia e de transferência de tecnologia. Esse tipo de parceria feita pela Imbel que deveria ser buscada e não somente a compra simples e ponta…

  3. Além que a Joint Venture vai agregar conhecimento a Imbel aonde poderá fazer pistolas baseadas na experiência adquirida.

  4. Que joint venture fantástica, o EB valorizando a industria de defesa nacional!!!! Parabéns ao EB e à Imbel !!!

  5. Sou fã de produtos Imbel e sou fã da Sig Sauer. Uma junto com a outra parece um sonho realizado, mas com o status de empresa dependente, nada tende a mudar em termos de atuação.

  6. Srs a Tauros fabrica qualquer qualidade a questao e que quanto mais caro o estado pagar mais pode ser desviado na licitacao. Parabens a Imbel. Poderia fazer com outras tambem com a tal Glock Talvez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here